quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Antes de assumir, prefeito eleito já descumpre promessa de campanha


Helvécio reis, prefeito eleito de São João del-Rei, antes mesmo de assumir a prefeitura, já conseguiu descumprir uma promessa que fez durante a campanha eleitoral. A dita promessa foi formalizada numa carta de intenções assinada pelos candidatos a prefeito, durante o debate promovido pelo SIND-UTE e o SINDSERV, no teatro municipal. O termo proposto era que, no caso da secretaria de educação, o candidato aceitaria a indicação do secretário pelos profissionais do setor, os professores, por intermédio do sindicato.

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Duplicação de salários de vereadores e secretários e alteração do artigo 80 da Lei Orgânica

Ao mesmo tempo em que circulam na cidade boatos de que os vereadores têm sido pressionados a votar ainda esse ano uma duplicação dos seus próprios salários, dos salários dos secretários, e um aumento do número de assessores, a Câmara convocou para o dia 7 de Dezembro, às 13 horas, uma reunião extraordinária e uma das pautas é a alteração do artigo 80 da Lei Orgânica Municipal:


Art. 80- Os Secretários do Município, de livre nomeação e demissão pelo Prefeito, são escolhidos dentre os brasileiros maiores de vinte e um anos, no gozo dos direitos políticos, e estão sujeitos, desde a posse, às mesmas incompatibilidades e proibições estabelecidas para os Vereadores, seus vencimentos não podendo ser superiores aos pagos ao Prefeito e aos Vereadores.

Nos perguntamos qual alteração eles pretendem fazer nesse artigo. Nós comunistas retiraríamos do prefeito o poder de indicar os secretários, ainda mais com esse critério ultramínimo, 21 anos. Porém quem está no governo da cidade não são os comunistas, muito longe disso, de forma que imaginamos que pretendem de fato alterar alguma coisa relativa aos salários. É possível que alguns vereadores aceitem o desgaste de aumentar os salários dos outros, dos secretários, mas não queiram comprar o desgaste de aumentar os próprios salários. Isso poderia exigir uma alteração do artigo 80.

Dizem que a duplicação dos salários dos secretários é um pedido do prefeito eleito. Ou seja, nós o elogiamos por anunciar que reduziria as secretarias pela metade, mas antes disso ele já está garantindo a duplicação dos salários dos secretários... Começa complicado o governo petista, marcado pela "doação" de 150 mil reais de Daniel Dantas para a campanha e agora, antes de se iniciar a gestão, por essa duplicação dos salários. Duas coisas legais, mas imorais.

E qual a justificativa para a duplicação dos salários dos secretários? Aquele mesmo papo da ditadura, dos técnicos, os fodões sem os quais o mundo não funciona. O tecnicismo como argumento contra o povo. E aquelas promessas de campanha de participação popular? Como se misturam essas duas coisas? Socialistas e socialdemocratas verdadeiros sempre defenderam a democracia direta como solução para os problemas, mas sempre existem partidos que querem votos socialistas e social-democratas, mas na verdade acham que podem resolver os problemas contratando técnicos para isso. O que essa gente acredita mesmo é em uma boa administração, em uma boa equipe capaz de fazer um bom trabalho. E acham que merecem ser recompensados por isso...

Para dizer que abriram espaço para participação popular, devem criar em São João o tal do Orçamento Participativo... Propaganda e desinformação, é só o que vem da direita...

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Toda a esquerda contra o ACE !


Haverá uma manifestação em Brasília, articulada por setores da esquerda, contra a reforma trabalhista proposta no seio do PT. O famigerado Acordo Coletivo Especial vem para atacar os direitos trabalhistas, conquistados com muita luta, e que agora estão ameaçados pela trupe petista.

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Camarada Sérgio Miranda! Presente!

Sérgio Miranda, paraense, veio para as Minas Gerais durante a ditadura, quando o Partido Comunista trocava os militantes de um estado para outro como forma de dificultar a perseguição política. Na época o PCB estava sob controle dos traidores que criaram o PPS e formam ao lado dos tucanos, mas o PCdoB era dirigido por João Amazonas. Sérgio Miranda militou no PCdoB por cerca de 40 anos!

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Governo tucano de Minas proíbe eleição de sindicato dos professores estaduais

O governo de Minas, incapaz de formar chapa do PSDB para o Sind-UTE, apelou para a repressão, e está tentando proibir as eleições desse sindicato de acontecerem na data marcada. Essa proibição exorbita em muito os poderes do governo estadual, é completamente inconstitucional e não passa de uma provocação inútil que revela a histeria desse governinho. O Brasil tem o governo da União, e os governos municipais. Será que ainda precisamos sustentar os governos estaduais? Quando foi que o Brasil conseguiu ser uma federação? A unidade brasileira é um fato louvável, raro, que devíamos aproveitar como forma de economia.

O que são greves de professores de redes estaduais de ensino? São lutas entre os professores e os políticos pelo dinheiro que devia ser todo da educação. Quando um governo enfrenta seus professores isso só pode significar uma coisa, é que ele não quer dar mais dinheiro para a educação! Os políticos querem ficar com o dinheiro, e querem manter baixos os salários dos professores porque seus sócios são também donos de escolas particulares, e quando se elevam os salários da rede estadual, também sobem os da rede particular.

Os salários dos professores dos estados governados por tucanos são tão baixos que as greves acontecem normalmente de dois em dois anos. Aos poucos, muito devagar, os funcionários públicos estão aprendendo a lidar com o patrões políticos, entendendo que deles é necessário tirar votos, não somente dar prejuízos financeiros. Embora ainda seja muito pouco o poder de fogo usado pelo Sind-UTE na última greve em Minas, o governador parece incomodado. Mais ainda, ele parece estar desesperado por conta das eleições de 2014, apavorado com a ideia de uma greve em 2013 ou 2014.

Coisa engraçada, os tucanos tentaram montar uma chapa para o Sind-UTE! Não só na esquerda existem lunáticos! Como não conseguiu, o governo está tentando proibir as eleições, o que só vai gerar repulsa na categoria e união no sindicato.

Esse assunto me lembra uma questão que vi levantada por um monarquista no final da monarquia, defendendo que os municípios e no caso dele, o Império, deviam ser fortalecidos, não as províncias. Na época isso era um sonho distante. Para se manter unido, o Brasil precisava da experiência federativa, porque os estados eram muito mais diferentes uns dos outros do que hoje.

As diferentes regiões brasileiras continuarão sendo muito diferentes entre si, e isso não pode ser esquecido, mas o que significa a federação no Brasil de hoje? Significa não a autonomia dos estados, não que os estados consigam cuidar de seus próprios problemas, mas somente a existências de governos estaduais, com câmaras legislativas estaduais, tribunais estaduais etc. E o que fazem esses governos? Reduzem os professores, enfermeiros e policiais à miséria de forma que a educação pública, a saúde pública e a segurança pública sejam um fracasso.

É hora de começar a dizer aos governos estaduais o quanto eles são inúteis e dispensáveis, e que podiam se comportar melhor para se fazerem mais toleráveis pela população.

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Corrente Sindical Unidade Classista está estabelecida

A corrente sindical Unidade Classista estabeleceu-se em congresso nacional, realizado no Rio de Janeiro nos dias 17 e 18 de novembro. Trata-se da formalização institucional da UC, que atuará de forma autônoma no movimento sindical.

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Sugestão para um 'outro' cálculo eleitoral


Após a divulgação oficial da prestação de contas da campanha eleitoral, esse artigo foi postado no facebook; mas, me parece ser uma ótima conta para a esquerda fazer, portanto republicamos (sem autorização prévia) no del-Pueblo !

Sugestão para tornar menos tosca a farsa da democracia burguesa: que se considere não o total de votos recebidos pelos candidatos, e sim a proporção entre os gastos de campanha e o número de votos recebidos. Ou seja, seria vencedor o candidato que gastasse o menor valor por cada voto por ele recebido. Se fosse assim, o resultado das eleições em São João del-Rei seriam esses aí abaixo (se acreditarmos nas planilhas de prestação de contas):


1) Jordano (PSTU-PCB-PSOL)
R$ 5.543,00 (gastos de campanha) / 1.871 (votos recebidos) = R$ 2,96 por voto.

2) Nivaldo
R$ 254.750,27 (gastos de campanha) / 20.358 (votos recebidos) = R$ 12,50 por voto.

3 Helvécio (eleito)
R$ 560.585,30 (gastos de campanha) / 28.744 (votos recebidos) = R$ 19,51 por voto. (
Só o Opportunity, que doou generosamente R$ 150.000,00, foi responsável por 7.691 votos).

Isso é muito divertido!

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Ao defender Genuíno o PCdoB desonra a memória de João Amazonas

No centro Amazonas e logo atrás dele Arruda.

Todos os antigos militantes do PCdoB sabem que João Amazonas nem olhava na cara de José Genuíno, a quem acusava de ter traído a Guerrilha do Araguaia. João Amazonas é um dos personagens da trilogia Subterrâneos da Liberdade, de Jorge Amado, o Mário, um dos principais heróis do livro. Foi membro do Partido Comunista por muitos anos, e na década de 60, quando a traição atingiu o movimento comunista no mundo todo, Amazonas liderou os comunistas brasileiros que mantiveram de pé a bandeira da Revolução. Podemos discordar das táticas adotadas pelo PCdoB, fundado por Amazonas, em diversos momentos, mas seria tremenda leviandade negar que Amazonas e grande número de seus camaradas foram bons comunistas, revolucionários, com grandes contribuições à pátria.

Amazonas não era um mentiroso! Se João Amazonas tinha acusações contra José Genuíno, então devemos acreditar em Amazonas. José Genuíno foi preso no dia em que chegou ao Araguaia, em uma posição onde não devia estar, na autoestrada, e não foi morto, como foram todos os outros capturados na mesma época, que aliás, se multiplicaram depois da captura dele.

Acabo de ler uma manchete do Vermelho, página do PCdoB na internet, defendendo José Genuíno. Como podem desonrar João Amazonas? Como podem desonrar os mortos no Araguaia? O que virou o PCdoB?

É chegada a hora de chamar João Amazonas, por meio de seus seguidores, de volta ao Partido Comunista. Se o PCdoB, por compromissos vergonhosos com o governo menchevique, joga na lama a memória de Amazonas, o PCB deve resgatar essa memória.

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Balanço da campanha eleitoral - São João del-Rei, 2012


Após passado algum tempo da campanha eleitoral, faz-se necessário um balanço, ligado à continuação da luta da frente de esquerda SÃO JOÃO PARA O POVO TRABALHADOR (PCB-PSTU-PSOL), continuação esta que foi o maior objetivo da coligação ao lançar-se no processo eleitoral.

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Não sobrará nem um computador ou carro funcionando na prefeitura

Não se trata só de São João del-Rei mas do país inteiro. Com exceção dos municípios onde os prefeitos elegeram seus candidatos ou se reelegeram, como acontece de 4 em 4 anos, será tudo saqueado. No primeiro ano de mandato, em parte por ser verdade, em parte por ser uma ótima desculpa, os prefeitos não farão o que precisam sob a alegação de que ainda estarão "arrumando a casa", que novamente é o mesmo, em toda cidade, de 4 em 4 anos. O fato de acontecer a mesma coisa em 5 mil e tantos municípios, por décadas, precisa ser reconhecido e colocado em pauta, pois trata-se do verdadeiro problema.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

A frente socialista tem condições de eleger deputados em Minas Gerais em 2014


Com base na votação de candidatos a prefeitos do PCB, PSOL e PSTU, em Minas Gerais, só se pode concluir que, se for adotada uma estratégia eleitoral correta, de acordo com os princípios socialistas mas também com a realidade do jogo eleitoral, uma coligação obteria os 200 mil votos necessários para eleger um deputado federal e os 180 mil necessários para eleger um estadual.

domingo, 21 de outubro de 2012

Frente de Esquerda mantém os últimos militantes voluntários em política


Durante a campanha eleitoral (São João del-Rei - 2012), um fator relevante destoou nos quadros de militantes políticos. Somente a frente de esquerda SÃO JOÃO PARA O POVO TRABALHADOR (PCB-PSTU-PSOL) manteve, entre os seus militantes, a totalidade de voluntários.

sábado, 20 de outubro de 2012

Helvécio Reis anuncia que cortará metade das secretarias municipais

Foi com muito agrado que lemos no jornal dos tucanos desse Sábado que o prefeito eleito colocará em prática um dos projetos da frente socialista - reduzirá pela metade as secretarias municipais, deixando de gastar com 6 secretários! Conforme dissemos em nossa campanha, o salário mensal de um secretário é suficiente para comprar o encanamento de uma rua.

Todas as vezes que Helvécio Reis cumprir um item de nosso programa será elogiado pelo São João del Pueblo, que obviamente continuará em oposição e cobrando as promessas de campanha.

Durante a campanha, todos os candidatos fizeram compromissos diversos. Por exemplo, assinaram um carta de compromisso com os servidores municipais em que, entre outras coisas, prometiam entregar a educação ao controle dos professores.

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

São João del Pueblo disputa Top Blog - Venha votar!


Pelo segundo ano consecutivo, o Del Pueblo é Top 100 na categoria Política, do conhecido concurso Top Blog. Está disputando o segundo turno. Qualquer um pode dar 3 votos, um por e-mail, um pelo facebook e outro pelo twitter. 

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Prefeitura tinha mais que os 250 cargos de confiança que informou ter

A cidade toda já sabe que depois de não conseguir se reeleger o prefeito Nivaldo já despediu mais de 300 de seus cabos eleitorais, e ainda existem cargos de confiança ocupados! Podem ser muito mais, porque a prefeitura disse que quase 2 mil funcionários eram concursados, mas ninguém se lembra dos concursos em que tanta gente entrou.

Quem de dedicar a ler artigos de 2009, ainda da versão zipnet do São João del-Pueblo, notará que o atual prefeito despediu então cerca de 400 contratados remanescentes da administração PSDB-PT. Nota-se que ele trocou os cabos eleitorais tucanos e petistas por cabos eleitorais nivaldistas. Agora está acontecendo o oposto. Derrotado, ele mesmo está desmontando sua rede assistencialista. Devemos lembrar que ele ainda teve 20 mil votos, que em maioria se explicam pelas várias formas de formar clientela que ele montara, como as famosas cestas básicas.

A cidade toda espera que o novo prefeito não siga o mesmo exemplo. Ele alegou como vantagem, no debate com os servidores municipais, que na UFSJ são poucas dezenas de cargos de confiança!?!? Como assim? Se a UFSJ tivesse 10 cargos de confiança já seria muito, mas são algo entre 60 e 90 !?!? A República Francesa tem cerca de 400 cargos de confiança! A UFSJ precisa de um quarto dos cargos de confiança de que dispõe o governo da França? Lembremos que a França tem dentro de seu território várias usinas nucleares, que território espalhados pelo mundo, tem entrado em guerras desnecessárias e por isso é alvo de terrorismo, mas o governo só precisa de 400 cargos de confiança!!! Estamos descobrindo que a prefeitura de São João del-Rei tem mais que isso. Para que?

Naturalmente, não se trata só de São João del-Rei. É a realidade brasileira. Em mais de 5 mil municípios está acontecendo a mesma coisa, com exceção dos casos de reeleição, mas mesmo assim estão sendo despedidos os "infiéis", que apostaram na oposição. Centenas estão sendo despedidos e em 2013 serão empregados outros cabos eleitorais, dos vencedores. A cidade toda espera que o novo prefeito rompa com essa regra.

Porém, quando se nota que é o país todo, que é a regra de fato, compreende-se que é necessário mudar o desenho das estruturas de poder, de forma a não permitir que ninguém o concentre, o poder, a ponto de conseguir fazer o que é feito. 

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Um gráfico que representa a importância das eleições para os Partidos Comunistas

Em artigo anterior, explicamos como a política revolucionária tem dificuldades em processos eleitorais, comparando com navegar um rio a favor ou contra a correnteza. Alguns camaradas, porém, devem se perguntar - porque então não nos desviarmos desses processos sujos que legitimam o poder do capital? Explicamos com o seguinte gráfico:

domingo, 7 de outubro de 2012

Frente socialista dobra votação - Era nivaldista encerrada - Gestão de Helvécio se iniciará sob a sombra de Daniel Dantas

A apuração ainda não está completa, mas já podemos dizer que os partidos socialistas e comunistas, a frente socialista, dobrou sua votação em relação em 2008. A apuração de vereadores é posterior à de prefeito, mas pelas amostras que recolhemos podemos dizer que a votação se multiplicou e atingiu mais de um terço do coeficiente, quando tem como candidatos menos de um terço do que seria uma chapa completa. Em outras palavras, se tivéssemos uma chapa completa teríamos eleito um vereador com facilidade.

Nivaldo foi derrotado nas urnas. Em 2008 ele teve quase 25 mil votos e dessa vez teve pouco mais de 20 mil. Eram 51% de votos válidos e dessa vez foram pouco mais de 40%. Pode ser que a era nivaldista esteja acabada! Basta ou Helvécio Reis não ser muito ruim, ou se fortalecer outra oposição.

O governo petista vai se iniciar sob o escândalo dos 150 mil reais doados pelo Banco Opportunity ao prefeito eleito! Para a frente socialista a vitória petista é positiva, pois facilitará ganhar os votos hoje do PT. Desmascarar o PT, um de nossos principais objetivos, ficará mais fácil. O gasto com publicidade do vencedor, estimado inicialmente em 600 mil reais, deve ter ultrapassado essa previsão.

Devemos acrescentar que saímos da campanha sem dívidas. Deixamos de fazer muita coisa por falta de dinheiro, mas agora poderemos continuar nossa política sem precisarmos gastar nada com dívidas. Gastamos no muito 4 mil reais, o que é um terço do que o eleito gastou somente com uma das pesquisas que encomendou.

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Hora de pedir votos para nossos candidatos a vereança

Essa semana é importante para conseguirmos votos para nossos candidatos a vereadores. Eles fizeram campanha, com diferentes materiais, e têm uma pequena chance. As eleições para vereadores são feitas por chapas, as coligações. São as coligações que elegem vereadores. Como São João del-Rei tem 13 vagas, cada coligação tem que conseguir uma quantidade de votos equivalente aos votos válidos divididos por 13. Se forem 50 mil votos válidos para vereadores, ou seja, se excluídos os votos brancos e nulos (estamos supondo que eles permaneçam na mesma quantidade) sobrarem 50 mil votos em vereadores e legendas, cada coligação terá que ter uns 3900 votos, para entrar na Câmara.

Para somar esses votos computamos os votos de cada um dos candidatos a vereança, e os votos nas legendas 16, 21 e 50. Sobretudo o 16 pode ser muito votado, porque muitas pessoas votam o mesmo número para vereador e para prefeito.

Nossa chapa é boa, não somente porque fez campanha para valer com os poucos recursos de que dispuseram, como porque qualquer um dos candidatos, se eleito, será um bom vereador.

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Sobre as pesquisas eleitorais

Foi publicada hoje uma pesquisa, e será publicada outra completamente diferente amanhã, a de hoje no jornal do PT, paga pelo PT (doze mil reais), a de amanhã no jornal do PSDB, paga pelo PSDB. Todas as duas têm uma margem de erro de 5%, ou seja, os resultados podem ser manipulados em até 5% jogando-se a culpa na margem de erro. Para manipular o eleitorado, grande parte do qual vota como se estivesse apostando em cavalos, os candidatos inflam seus próprios resultados em 5% e diminuem os dos adversários também em 5%.

Eles nos ajudaram com essa guerra de pesquisas, pois o pior para nós é a polarização entre os dois nivaldos, que brigam com as mesmas armas, com as mesmas táticas, pelos mesmos objetivos. A polarização leva uma parte do eleitorado que pode ser nosso a dar o "voto útil", que acaba sendo sempre uma inútil troca de seis por meia dúzia. O poder já minúsculo do eleitor ai se resume a negar engolir uma de duas figuras intragáveis, tendo que aceitar a outra como preço. Porém, a distancia que a pesquisa mostrou entre o nivaldo petista e o Nivaldo dispensa o voto "útil".

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Não retiraremos nossa campanha, nem recebemos nem um centavo

A última semana de campanha, sobretudo em disputas municipais, é a semana dos boatos e mentiras para retirar votos dos adversários. Duas mentiras já circulam nos subterrâneos contra a candidatura de Jordano e Alex. Uma diz que Jordano vai retirar sua candidatura para apoiar um dos candidatos, e a outra diz que um dos candidatos financiou a campanha do Jordano. Nenhuma das duas tem nenhum fundamento.

Se nossa campanha tivesse recebido qualquer dinheiro, teria ao menos placas e um carro de som. Os adesivos não teriam acabado, nem os panfletos estariam no fim. Os partidos de São João não recebem grana do fundo partidário, que fica com as direções nacionais. Nós fazemos campanha com as contribuições dos militantes, o que é muito pouco. Nossos adversários venderam não a alma, porque empresários não fazem nada com almas, mas os mandatos em caso de vitória, pois então terão que pagar as fortunas que receberam para torrar em eleições. Esse dinheiro não vem para nós, pois seus "doadores" sabem que se ganharmos eles vão parar de mamar.

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Política para o DAMAE - Departamento Autônomo Municipal de Água e Esgoto


O DAMAE, departamento de águas de São João del-Rei, autarquia municipal, encontra-se no centro do debate entre os princípios políticos divergentes que temos atualmente. Vamos ao problemático assunto que, em São João del-Rei, mostra-se de difícil manejo.

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Aulas da UFSJ devem voltar dia 24 de Setembro

Depois de mais de quatro meses de greve, as aulas vão voltar. O comércio será recompensado por mais de um ano de férias curtas, pois o calendário da UFSJ só deve ser normalizado no início de 2014. Seria bom que também crescesse o poder aquisitivo dos professores e estudantes, mas não é o caso.

sábado, 8 de setembro de 2012

Uma observação rápida do orçamento de São João del-Rei


Não é fácil estudar a aplicação de recursos de uma cidade brasileira, porque apesar de todas as leis e portais de transparência, quando se tenta descobrir uma coisas simples, como separar as verbas federais, das estaduais e das municipais entre os recursos da saúde e da educação, se tem um trabalho enorme para poucos resultados. A prefeitura tenta camuflar suas prioridades reais misturando em suas prestações de contas recursos de vieram “assinados” de Brasília ou de Belo Horizonte, ou seja, destinados exclusivamente para esse ou aquele fim.

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Aulas da UFSJ devem voltar daqui há 10 dias - fracassa mais uma greve de professores

Conforme está acontecendo no país todo, a UFSJ está pronta para sair da greve. Vai sair com o que o governo quis dar, depois de uma das maiores greves já vividas pelas Universidades Federais. A política do governo federal voltou-se para o arrocho, para a recessão, e os professores não conseguiram fazer estragos suficientes na imagem do governo a ponto de o obrigarem a fazer uma exceção irrisória nessa política. Para a economia da cidade será um alívio, e para os alunos o aperto da reposição, que pode atingir até alguns dias das férias no final de 2013.

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Sobre o panfleto de Alexandre Marciano (21000), candidato a vereador pelo PCB (São João del-Rei - MG) nas eleições 2012


Eu, Alexandre Marciano (21000), candidato a vereador pelo PCB, montei um panfleto para dialogar com os eleitores durante a campanha eleitoral 2012. Dois pontos sobressaem no dito panfleto que se segue: a crítica ao que temos e uma proposta de direção.

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

UFSJ permanece em Greve

Os professores da UFSJ, em Assembléia ontem, decidiram manter a greve, que já passou de 3 meses. O governo se recusa a reajustar dignamente seus funcionários, enquanto aumenta os próprios salários e os dos políticos bem acima da inflação. O argumento de não existir dinheiro é mentiroso, como tudo nesse governinho, pois o país está emprestando dinheiro ao FMI, fazendo Copa do Mundo e Olimpíadas. A verdade é que o PT é o novo PSDB, é hoje o partido que deseja destruir a educação pública, o partido dos donos de escolas. Não é a toa a revoada de tucanos para os ninhos petistas.

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Remando contra a correnteza nas eleições 2012

É a única maneira de navegar rio acima! É o que estamos fazendo, comunistas e socialistas, em diversas cidades brasileiras, nessas eleições. Sobretudo os amigos nos repreendem, como se fossemos voluntários de um batalhão suicida. Gostariam, os amigos, que não desafiássemos a correnteza porque a cultura nacional é paternalista até o caroço. Em outras culturas os amigos estariam felizes por nós, mas estariam igualmente enganados, nossa política não é suicida. Por mais absurda que essa estratégia pareça, cresceremos e venceremos perdendo um batalha depois da outra. Dialética, é o nome filosófico dessa mágica. Se a política é uma guerra, as eleições são batalhas.

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Acirramento das lutas logo depois das eleições

Seja qual for o resultado das eleições de 7 de Outubro, logo depois, sem trégua alguma, os comunistas precisarão estar preparados para defenderem os direitos do povo, com destaque para os direitos trabalhistas. Todos os sinais, seja o discurso de crise, sejam os projetos no Congresso Nacional, seja o exemplo do que vem acontecendo nos demais países do mundo, apontam para uma ofensiva do governo contra o povo pobre e trabalhador, em benefício dos grandes financistas do mundo.

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Reforma e Revolução: Um velho debate retomado nas eleições de São João del-Rei

O camarada Alexandre Marciano, um dos dois candidatos a vereadores do PCB em São João del-Rei, publicou no São João del-Pueblo um texto em que se diz reformista. Vejamos. As propostas de Alexandre Marciano não o tornam reformista. O camarada não propõe a revolução, porque isso seria mentir, não seria nada revolucionário. Só a verdade é revolucionária, e propor a revolução seria mentir visto que um vereador não tem pingo de poder nem para reformas, quanto mais para revoluções. Seria mentir porque não é o momento para a revolução, e porque não estamos nem de perto preparados.
No entanto, o camarada candidato faz com destaque uma proposta de prática revolucionária, que é o jornal de denúncias. Informar o povo é uma das coisas mais revolucionárias que se pode fazer. A esquerda pós-ditadura e o movimento sindical brasileiros têm inexplicável incapacidade de manter uma imprensa, e por isso fracassam tanto.

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

PCB São João del-Rei: A foice e o martelo versus a campanha eleitoral



O PCB, de ideologia revolucionária, lançou um candidato a vereador, Alexandre Marciano que vos escreve, com um programa notadamente reformista. Há aqui, uma aparente contradição com a história do partido, simbolicamente atualizada pela apresentação da foice e do martelo e o comportamento moderado próprio do candidato em questão. Cumpre-se justificar a atual posição do PCB de São João del-Rei.

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Desvincular a imagem do PT a qualquer custo

É verdade que o Partido Comunista se desligou do governo Lula em 2004, mas até hoje muita gente confunde, pois por trinta anos o PT usou nossas cores, a estrela que era um símbolo soviético, confundindo-se com os comunistas. Nossos esforços de desvinculação não têm sido suficientes. A existência de uma legenda de aluguel do PT que também leva o nome de Partido Comunista dificulta essa desvinculação.

domingo, 12 de agosto de 2012

Greve da UFSJ já dura quase 3 meses

Foi dia 14 de Maio que a greve teve início, em conjunto com um movimento nacional envolvendo mais de 50 universidades federais. Agora, outros setores do funcionalismo público entraram também em greve. O governo federal, adotando uma política tucana, está preferindo processar os trabalhadores que dialogar.

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

O PCB em campanha eleitoral


Não é segredo que os partidos de esquerda têm críticas contundentes e destrutivas com relação às eleições e todo o sistema representativo-eleitoral que temos atualmente. Não é novidade também, que os comunistas que se lançam em campanha eleitoral justifiquem aos seus pares os motivos de tal empresa. Pois, não fugiremos ao assunto e elencamos os motivos do PCB de São João del-Rei ter adentrado em campanha eleitoral.

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Nossas propostas "impossíveis" e o sentimento de impotência do povo


Não é somente em São João del-Rei que as propostas dos partidos realmente socialistas e comunistas são consideradas irreais, impossíveis, irrealizáveis. Como praticamente sempre essas propostas são propostas de fortalecimento popular, de verdadeira democracia, o que existe então é um forte sentimento popular de impotência.

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Protestos populares como um ato político


No debate para as eleições municipais 2012 de Belo Horizonte, pela rede Bandeirantes, a candidata a prefeita Maria Consolação, da coligação PCB-PSOL, respondeu uma pergunta sobre a atuação dos partidos fora do período eleitoral. A candidata discursou sobre as manifestações políticas que aconteceram em Belo Horizonte, com a participação dos militantes do PCB e PSOL, como os atos de ocupação e utilização das praças públicas da cidade e os protestos dentro da Câmara Municipal de Belo Horizonte, nos quais, os manifestantes conseguiram obstar as leis que aumentariam os salários dos próprios vereadores.

sábado, 4 de agosto de 2012

Panfleto de Jordano e Alex gera record de acessos ao São João del-Pueblo


No início do mês de Julho o São João del-Pueblo foi muito visitado logo que se anunciou que a coligação São João para o Povo Trabalhador lançaria candidatura própria a prefeitura e uma chapa de candidatos a vereança. Depois as visitas se normalizaram. Na última Quinta-feira de Julho iniciaram-se as panfletagens do material que se pode encontrar em artigo anterior, gerando uma explosão de acessos ao Del Pueblo. Os finais de semana, com destaque para os Domingos, são os dias de menos acessos a nosso blog, mas o último Domingo de Julho registrou 430 visitas, batendo o record de todos os Domingos em anos de existência do São João del-Pueblo. Não existia nenhum artigo em destaque, as visitas não se concentraram em nenhuma postagem. Eram acessos diretos ao Del Pueblo, seguindo o endereço indicado no panfleto. Julho de 2012 tornou-se o mês mais visitado, como se vê em gráfico de artigo anterior. 

terça-feira, 31 de julho de 2012

Cresce o anseio popular por reformas políticas

Cresce mesmo entre a população que não está diretamente envolvida com as lutas políticas o desejo de reformas. A internet tem sido canal de expressão desse anseio. Um e-mail que tem circulado é prova disso. Nitidamente não é obra nossa, ou seja, de nenhuma organização revolucionária. Trata-se da produção de alguém sem envolvimento direto, se não não seria tão esperançoso, mas sua conexão com o sentimento popular é claro, tanto que o e-mail circula. Seus termos são justos, corretos, mas a tática é inocente, uma reforma dessas nem entra em votação:

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Eleições e Revoluções movimentam São João del-Pueblo

Esse gráfico representa as visitas mensais ao São João del-Pueblo desde as vésperas das eleições de 2010. Notam-se três picos muito óbvios, que correspondem, como se lê no gráfico, às eleições e à Primavera Árabe. Conclui-se que o São João del-Pueblo é alimentado por eleições e revoluções. Que aqueles que não gostam de participar de eleições reflitam sobre isso.

Detalhe interessante: Desde Quinta-feira, quando os panfletos da campanha do Jordano passaram a ser distribuídos, as visitas ao São João del-Pueblo dispararam.

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Código Tributário, estatuto do Damae e leis dos diversos Conselhos

Em breve publicaremos essas propostas de leis nesse blog. Mas por hora podemos adiantar que nossa proposta para o Damae e as secretarias é colocar fim ao poder corruptor dos prefeitos, criando regulamentos democráticos e transparentes, inclusive digitalmente democráticos e transparentes, e assim estamos convencidos de que as coisas funcionarão bem. O principal de nossa proposta de Código Tributário é que reduziremos as taxas de ISSQN para todos os pequenos empresários que são na verdade trabalhadores de 2% para 1% e compensaremos isso elevando as taxas desse mesmo imposto para bancos, financeiras, empresas muito grandes ou poluidoras. Com o IPTU usaremos o mesmo raciocínio, reduzindo a taxa para o povo trabalhador, quase toda a população, e compensar elevando as taxas dos especuladores, bancos, poluidores... Publicaremos os detalhes em breve.

Entrevista de Jordano à TV Del Rei


terça-feira, 24 de julho de 2012

Cresce o perigo de uma grande guerra na Ásia

As declarações e ações dos EUA e sua maior base militar, Israel, assim como as mentiras crescentes publicadas nos órgãos de imprensa a serviço imperial, indicam que se pretende desfechar em breve uma agressão militar contra a Síria e ou contra o Irã. A Rússia e a China não podem permitir tal mudança na correlação de forças na Ásia, e o Diário do Povo, órgão oficial do PCCh, há meses já publicou um artigo indicando que tal erro por parte dos EUA deveria ser respondido com uma aliança militar com a Rússia. De fato, estão marcados "exercícios militares" conjuntos entre tropas sírias, iranianas, russas e chinesas em território sírio para daqui há algumas semanas, o que significa que movem-se tropas para a Síria.

sábado, 14 de julho de 2012

O crescimento da frente de esquerda entre 2008 e 2012


Um novo bloco político se consolidou na última década, no Brasil e inclusive em São João del-Rei. Pode-se dizer que é a primeira vez que temos em campo, desde que se abateram vinte anos de perseguição da ditadura contra os comunistas, uma força política efetivamente socialista. As dificuldades conjunturais somam-se aos problemas internos para tornar difícil o caminho dos socialistas, que ainda assim crescem.

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Greve nas Federais deve se prolongar porque governo petista se recusa a negociar

A soma de um movimento recuado e um governo dos banqueiros resulta em que a greve não tem data para acabar. Dilma foi esses dias em uma festa do Corinthias, mas disse que não tem tempo para negociar com os professores e funcionários até o final de Julho! Esse descaso do governo, além de condenável e revelador do que é o PT, mostra a ineficiência da tática seguida pelos grevistas, que estão praticamente parados, quando muito fazendo movimento para eles mesmos.

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Mineiros espanhóis entram em choque violento com a polícia


A Europa continua explodindo. Agora é a Espanha, enquanto a Itália se aquece e os gregos retomam fôlego para voltar à luta. Muitos milhares de espanhóis, há poucas horas, foram atacados pela polícia do rei. Aconteceram as cenas lamentáveis de violência que são indispensáveis para a manutenção de regimes políticos ultrapassados.

domingo, 8 de julho de 2012

Ciclovia nas margens do Lenheiro

Longe de ser a única proposta de Jordano e Alex para a prefeitura de São João del-Rei, a ciclovia é a única proposta que resolve o crescente problema do transito. Seriam centenas de vidas salvas todos os anos, sem contar a vidas salvas a longo prazo por questões de saúde cardíaca, pulmonar e mental.

Existe, por parte obviamente dos adversários políticos, uma série de objeções legalistas ou tecnicistas, como sempre existe para tudo o que se propõe. Quase sempre acabam defendendo a grama e o lixo que hoje ocupam o espaço em que precisamos de uma ciclovia. Falam como se grama e lixo fossem patrimônios ambientais e históricos.

Contudo, a grama e o lixo terão que ceder espaço para as bicicletas, pois quem conhece São João del-Rei sabe que não existe outra saída para o trânsito.

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Proposta de Reformas na Lei Orgânica de São João del-Rei


As partes com um risco no meio das letras são as que propomos retirar.

As partes em negrito são as que propomos acrescentar.

Nossa primeira proposta de alteração foi no artigo 27, mas pedimos atenção especial para o artigo 68.

quinta-feira, 5 de julho de 2012

São João del-Rei tem somente três candidatos a prefeitura

Terminado o prazo de inscrição de candidatos, somente três se inscreveram. Nivaldo, atual prefeito, pelo PMDB com mais de dez partidos e cerca de 190 candidatos a vereança, Helvécio pelo PT com um número de candidatos a vereadores que desconhecemos, e Jordano pela coligação PSTU, PSOL, PCB com um punhado de candidatos. O vice do Nivaldo é Jorge Hannas, também PMDB,, a vice do Helvécio é Cristina, esposa do deputado federal Reginaldo Lopes e também PT, e o vice de Jordano é o professor Alex, do Partido Comunista.

A existência de somente três candidatos tende a elevar a tensão eleitoral, sobretudo em torno da falsa polêmica nivaldismo-anti-nivaldismo. Dessa vez, agravando a tensão, Aécio Neves e Anastasia estão apoiando Nivaldo, somando as duas maiores forças eleitorais da cidade. Não é muito difícil entender que para se combater um adversário forte é necessário tirar-lhe forças, o que inclui ataques, denúncias, que se tornam muitas quanto mais se tem dinheiro para fazê-las. E também não é difícil entender que aos ataques seguem-se contraataques. Eis a tensão eleitoral, e nada de debate sobre os assuntos da cidade, só ataques mútuos entre as pessoas.

São João del-Rei tem mudado muito, tem convivido com novos atores políticos, tem tido novas experiências. Isso significa que as eleições também apresentarão novidades, que tentaremos estudar nesse blog. 

terça-feira, 3 de julho de 2012

Sobre o crescimento das burrocracias eleitorais

Essa é a terceira eleição em que me envolvo diretamente com o conjunto das burocracias eleitorais. Motivo pelo qual posso afirmar que elas estão crescendo. Inutilmente, devo acrescentar. Ou pior, essas burocracias têm uma utilidade antidemocrática, a elitização das eleições pelo mais capitalista dos critérios, o dinheiro, mesmo porque, time is money. As burocracias não impedem a corrupção, nem os crimes eleitorais, nem os dificultam.

domingo, 1 de julho de 2012

São João del-Rei vive uma tensão política que não tem nada a ver com as eleições municipais

Eleições municipais são as mais tensas, e essa promete, mas a tensão política em alta na cidade ainda não tem relação direta com essas eleições. Pelo contrário, talvez o início próximo da campanha eleitoral espalhe os movimentos sociais que têm apavorado os medrosos poderosos. A tensão tem relações com a vitalidade de alguns movimentos sociais, os independentes e livres de parasitas.

sábado, 30 de junho de 2012

Partido Comunista confirma Alex Lombello Amaral como candidato a vice-prefeito de São João del-Rei

Alex é morador do bairro das Fábricas, graduado (UFMG), pós-graduado (UFSJ) e mestre (UFJF) em História, autor de um livrinho chamado Origens das Minas Gerais e editor de livros de Marx, Engels, e Lênin, dos quais também traduziu algumas coisas. Iniciou sua vida política em 1993 como um dos redatores do Che, um jornal estudantil. Nesse mesmo ano participou da segunda fundação da Umes. Em 1994, ingressou no movimento estudantil universitário, liderando várias ocupações da Reitoria e dos bandejões da UFMG, e participando de diversas outras manifestações em diversas cidades do país. Era então membro do PCdoB, e da direção estadual da sua juventude, a UJS. Em 1999, de volta a São João del-Rei, foi um dos fundadores da Escola Operária, a escola dos sindicatos de São João del-Rei, em cujo pré-vestibular lecionou por 8 anos. Em 2004, depois de dez anos no PCdoB, preferiu se retirar que aceitar o apoio dado pela direção estadual desse partido ao PSDB-PT nas eleições municipais de São João del-Rei. Contra o PSDB, subiu nos palanques do PMDB, de onde denunciou com firmeza o governo estadual tucano. Em 2007, filiou-se ao PCB, fez uma primeira experiência de candidatura em 2010, a deputado federal (teve pouco mais de mil votos gastando pouco mais de 2 mil reais), e agora será o vice de Jordano, do PSTU.

Ao que tudo indica restarão somente três candidaturas em São João del-Rei. O favorito é Nivaldo, atual prefeito, do PMDB, com vice também do PMDB. Existem boatos porém de que se articula para se inviabilizar o vice peemedebista e substituí-lo por um tucano. Seria a única maneira do PSDB chegar à prefeitura de São João del-Rei. O PT deve confirmar a candidatura de Helvécio, ex-reitor da UFSJ, com histórico de autoritarismo e centralismo que pode ser acompanhado em artigos antigos desse mesmo blog. Os partidos socialistas coligaram-se, terão Jordano e Alex como candidatos à prefeitura e uma chapa de vereadores.

O Partido Comunista lançou dois candidatos a vereança, o mestrando Alexandre Marciano e o gráfico Ever Alessandro, que estão na coligação PCB, PSTU, PSOL.

quarta-feira, 27 de junho de 2012

PSTU lança metalúrgico Jordano candidato a prefeito de São João del-Rei

A Convenção Eleitoral do PSTU, nessa Quarta-feira, 27 de Junho, aprovou a candidatura a prefeito de Jordano Carvalho dos Santos. Jordano (30) é presidente, agora licenciado, do Sindicato dos Metalúrgicos de São João del-Rei, e técnico em segurança do trabalho. O PSTU terá duas candidatas e um candidato a vereador. Tanto a candidatura a prefeito como as candidaturas a vereança são em coligação com PCB e PSOL.

O PSTU aprovou como candidato a vice-prefeito um camarada do PCB, Alex Lombello Amaral. A Convenção Eleitoral do PCB acontecerá no Sábado, dia 30, 11 horas da manhã, na Câmara dos Vereadores, e deve aprovar a coligação e a candidatura, assim como escolher seus candidatos a vereadores. A Convenção Eleitoral do PSOL acontecerá no mesmo dia e local, mas às 9 horas da manhã.

A guerra entre os vereadores e o povo de São João del-Rei

Em nota de um dia atrás, previmos que os vereadores não estavam gostando da participação popular na Câmara dos Vereadores, e os acontecimentos dessa Terça-feira, 26 de Junho, o confirmam. A polícia já estava na porta desde o início da seção, e para entrar era necessário apresentar documentos, com o claro objetivo de afastar os mais jovens, quando o objetivo dos vereadores deveria ser o contrário. Aliás, todo esse episódio da história de São João del-Rei revela, acima de tudo, um divórcio entre a população, com destaque para os setores instruídos e organizados, e as instituições políticas, destacadamente a que deveria lhes representar.

Lembremos que essa luta começou porque os vereadores, depois de anos de tentativas, enfim, na hora errada mas que lhes é mais necessária, decidiram criar coragem e aprovar um aumento de vagas na Câmara, de 10 para 13. O número de pessoas pagas pela Câmara subia automaticamente de 28 para 34, entre os 2 mil e 200 que são o total da prefeitura. Como se nota, em números, não significa nada, a questão aliás, é o que significa, é simbólica. A população se mostrou, não sem incentivo da imprensa, completamente adversa ao aumento de vagas de vereadores. Os vereadores não conseguiram votar de uma tacada só duas coisas impopulares, o aumento de cadeiras e de salários. Então a organização espontânea que surgira da luta contra o aumento do número de vagas de vereadores se fortaleceu para lutar contra o aumento de salários.

terça-feira, 26 de junho de 2012

Manifestação contra aumento salarial dos vereadores

Hoje, 26 de Junho de 2012, às 15 horas, manifestantes convocados pelos Anonymous começarão a se reunir na praça da Estação e às 16 horas se dirigirão à Câmara de Vereadores, onde se oporão ao aumento de salários que os vereadores quem se dar. Os vereadores, obviamente, não estão satisfeitos com a participação popular. 

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Vereadores aumentam o próprio número de 10 para 13 e tentam aumentar os próprios salários - manifestantes ocupam plenário


O número de vereadores cresceu de 10 para 13, mas os manifestantes conseguiram adiar o aumento de salários. Haverá outra seção especial na qual os vereadores tentarão aumentar seus salários, mas os manifestantes prometem fazer uma demonstração ainda maior.

Para variar, o presidente da Câmara mostrou seu despreparo, chamou a polícia, o conselho tutelar e queria a força expulsar os manifestantes.

Nenhum dos dois vídeos tem imagens da ocupação do plenário, que foi posterior a essa manifestação das galerias.

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Dos DCEs à UNE a degeneração do PCdoB / UJS

Os grandes jornais capitalistas estão comemorando a desmoralização da União Nacional dos Estudantes e da UMES de São Paulo. Diversas denúncias de corrupção, de notas frias, de uso para lá de irregular do dinheiro público têm surgido na calda das denúncias que há meses atingiram o agora ex-ministro dos esportes, capa mor da UJS. Para quem foi dirigente estadual da UJS por 5 anos e membro do PCdoB por 10 anos não há surpresa nenhuma em nada disso. O que o PCdoB faz no movimento estudantil é o mesmo que o PT faz no movimento sindical, um domínio parasitário, que deixa arrebentados esses dois movimentos.   O método deles é a "democracia burguesa", ou seja, dominam e parasitam Sindicatos e DCEs (daí centrais sindicais e a UNE) por meio de eleições diretas.

domingo, 17 de junho de 2012

40 mil visitantes

Bem às vésperas das eleições municipais o São João del-Pueblo atingiu, em um dos seus contadores, 40 mil visitas. Ressaltamos para que os camaradas comunistas prestem atenção ao crescimento das visitas durante o período eleitoral e percebam a importância das eleições para o Partido Comunista.

sábado, 16 de junho de 2012

Vereadora faz revelações sobre o funcionamento da Câmara de Vereadores


É sabido que a vereadora Silvia Fernanda não é comunista, e que ainda jura ser anti-comunista, e que se ela se candidatar será em coligação adversária da nossa. Porém, ela revela, nessa entrevista, uma série de coisas que sabemos ser verdade. Ditas por uma vereadora do partido do prefeito, essas revelações ganham peso. O início da entrevista não surpreende, mas no decorrer, a partir sobretudo do sétimo minuto, a língua solta da vereadora presta importante serviço público.

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Seminário da frente socialista sobre questões urbanas


Greve da UFSJ no caminho certo - governo petista se recusa a dar 10% de aumento aos professores!

Ontem, na minha casa, ouvi os grevistas da UFSJ que passavam na avenida Leire de Castro com um carro de som, denunciando o governo petista. Como sempre criticamos as greves mal feitas, quando alguma coisa é bem feita, devemos elogiar. Para o governo federal não faz diferença nenhuma se os estudantes estão tendo aulas ou não, o que interessa ao governo federal é se o seu partido está ganhando ou perdendo votos. Dezenas de greves ano após ano têm demonstrado que a greve pura e simples, ou seja, quando professores e técnicos se contentam em cruzar os braços, não tira do partido que estiver no governo votos suficientes para levar à vitória do movimento grevista.

Quando o patrão é o governo, a única maneira de fazê-lo ceder é é fazer contra ele todas as denúncias possíveis, dos mais variados assuntos, incessantemente. As manifestações públicas com carro de som estão no caminho certo. Devem ser mais constantes. Um carro de som devia andar na cidade o dia inteiro. E o assunto não pode ser somente a educação, o movimento não pode ficar falando só para o próprio umbigo. Tudo o que o governo faz que é prejudicial à maioria das pessoas deve ser denunciado. E além de um carro de som permanentemente na rua é necessário que se utilize panfletos, jornais, voltados para a população, não para os grevistas.

Um exemplo que seria sentido pelos petistas é o curso de medicina. Está sendo usado, como se sabe, pelo governo para propaganda do partido governista. É uma boa introdução para se falar da realidade dos cursos que existem, sem professores, sem laboratórios, e mostrar a hipocrisia do governo, que quer posar de defensor da educação mas continua destruindo a educação pública com o mesmo método usado por FHC. 

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Mercadante (PT) solta a polícia contra estudantes

Em que tempos vivemos? Não foi um neopetista, não foi um desses montes de tucanos que estão se filiando ao PT e empurrando os últimos socialistas para fora, não, foi um petista da gema, antigo, Aloísio Mercadante! Não vem ao caso se a ação protagonizada por uma parcela minoritária dos estudantes em marcha em Brasília era correta ou não. Simplesmente, o ministro petista devia ter recebido os estudantes, permanecido no Ministério, nunca poderia ter se comportado como os trogloditas da direita. Mais uma vez, está exposto ao mundo o que é o petismo.

Só para comparar, a Revolução cubana chegou ao poder em 1959, e desde então, mais de 50 anos, não tão tropa de choque, nunca a usou. Enfrenta os EUA, enfrenta os antigos exploradores expropriados, ou seja, bandidos de grosso calibre, e nem por isso tem uma tropa de polícia para bater no povo com porretes.

O PT usa nossas cores, usa um símbolo da antiga URSS, a estrela, angaria os votos socialistas, tem até que fazer uma política externa que agrade esse eleitorado, mas já está há 10 anos no governo federal e ainda mantém o país na era das tropas de choque. Eu conheci pessoalmente a polícia de Brasília, e por centímetros não conheci seus cacetetes e escudos. Na época estávamos lado a lado com os petistas, mas as coisas mudam rápido.

terça-feira, 5 de junho de 2012

Prefeitura e Damae têm 2 mil e 200 funcionários


Já sabíamos que a Prefeitura era o maior empregador da cidade, mas não podíamos imaginar tanto, em uma cidade de 90 mil habitantes. Entre os 1525 cargos e salários divulgados pela Prefeitura, 147 são comissionados, e no Damae os comissionados são 19 entre 215. Na Saúde são cerca de 500 funcionários, dos quais ainda não temos os vencimentos. O total injetado na economia pelos salários desse povo todo soma R$ 2.295.738,78 por mês. Note-se que isso é sem a Saúde, que não está na lista divulgada. A média salarial tanto na Prefeitura quanto no Damae é de R$ 1.300,00, mas existem muitos salários de R$ 622,00, enquanto o salário do Secretário Municipal de Governo foi de R$ 12.914,16, maior que o do prefeito.

sábado, 2 de junho de 2012

Sobre os benefícios da Faculdade de Medicina em São João del-Rei

Embora com nítidos fins eleitoreiros, o surgimento de um curso de medicina na UFSJ deve ser saudado por todos. Resolverá para São João del-Rei e região um problema enfrentado por todos os municípios do país, a falta de médicos e os correspondentes salários proibitivos exigidos pelos médicos para trabalharem, assim como sua recusa em cumprir horários.

Somente nos anos eleitorais alguma coisa é feita pelos políticos, já sabemos, e por isso eles desejam tanto aumentar os mandatos para 5 ou 6 anos, diminuindo as eleições, de forma a só trabalharem um ano em cada cinco ou seis, ao invés de um em cada quatro como são obrigados hoje.  Também por isso devemos defender mandatos menores e ainda interrompidos por plebiscitos revogatórios, de forma a manter os políticos constantemente em alerta e ativos.

terça-feira, 29 de maio de 2012

Eleições diretas para presidentes e deputados fracassam também no mundo árabe

Um regime político que sempre foi um fracasso no "Ocidente" não poderia dar certo em outro lugar. Os árabes estão elegendo ou fanáticos religiosos, ou figuras fortemente ligadas às ditaduras derrubadas, tanto para os parlamentos quanto para as presidências de diversos países. As massas de jovens e trabalhadores que derrubaram regimes ditatoriais não estão satisfeitas, não reconhecem nas eleições os seus objetivos. Não devia ser surpresa para nós, mas os desejos dos povos árabes não puderam se expressar nas urnas. O que as urnas expressaram, como sempre, foi o poder já existente. As ditaduras em queda ainda têm infinitos recursos para apoiar seus próprios candidatos, no jogo que elas mesmas escolheram, diga-se de passagem. E os religiosos também têm um poder milenar entre os árabes. Toda eleição com esse desenho escolhido pelos ditadores funciona assim! Que eles a tenham escolhido, que tenham convocado grandes eleições diretas para presidentes e deputados, não parece nada demais para um bando de idiotas que conheço. Acham que as ditaduras não tinham escolha, ou que foram forçadas a fazer essa escolha. A inocência pode ser tolerada nos muito jovens, mas em cavalões é burrice. Tanto a ditadura brasileira quando manteve sindicatos e municípios com eleições diretas durante quase todo o seu período (1964-1985), forçou os DCEs a se submeterem às eleições diretas, manteve eleições diretas de deputados e senadores, e na saída ainda tutelou a constituição de 1988 para ser assim como é, quanto os ditadores árabes quando, ao optarem pelo que serão seus países daqui em diante, decidem por esse tipo de democracia (cleptocracia) muito cientes de seus resultados.

Infelizmente o cenário resultante das eleições lembra o panorama que gerou a guerra civil suja que há décadas faz sofrer a Argélia. Os partidos religiosos venceram as eleições e as forças não-religiosas apoiaram um golpe militar. Entre os religiosos surgiram grupos mais aguerridos, quanto às idéias, fundamentando-se mais n'Al Corão, e quanto aos métodos, passando à violência. O pior que pode acontecer é a "argelinização" do mundo árabe. A guerra civil na Líbia seguiu esse esquema, fanáticos religiosos contra forças laicas, e a guerra civil na Síria também. Se as vitórias de partidos religiosos gerarem golpes militares anti-partidos religiosos então infelizmente acontecerá o mesmo. Parece uma armadilha, da qual os povos árabes só podem sair inventando uma outra democracia, na qual sua forte religiosidade não se transforme em um problema político. Ou se não terão que se contentar com fórmulas de divisão dos poderes entre religiosos e laicos, como acontece no Irã (que não é árabe mas é muçulmano), embora com uma mal tolerada supremacia religiosa.

As potências "ocidentais", como era de se esperar, lutam pelo pior, entregam armas a grupos religiosos irresponsáveis, apoiam ditadores, estimulam a guerra civil com todo tipo de apoio, com todo tipo de sujeira, inclusive com mentiras de seus meios de difamação em todo o mundo. O que mais podiam fazer países que, por meio de eleições diretas, são sempre governados por ladrões?

sábado, 26 de maio de 2012

Maio de 2012 já é o segundo mês com mais visitas ao São João del-Pueblo

O mês de Maio de 2012 já deixou para trás Agosto e Setembro de 2010, meses das eleições gerais, e atingiu o segundo lugar em visitas ao São João del-Pueblo. O primeiro lugar ainda é de Julho de 2011, reflexo das revoluções que começaram a sacudir o mundo árabe. O que lançou Maio de 2012 nessa posição foi sobretudo a notícia da greve da UFSJ. A dicotomia entre lutas e eleições não parece real observando-se os leitores de nosso blog. Esse ano, por termos eleições, todos os blogs e sites do Partido serão mais visitados nesses próximos meses. Eis porque os comunistas precisam participar de eleições.

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Brigadas Populares não fazem mais parte do grupo São João para o Povo Trabalhador

Surpreendidos com a decisão das Brigadas Populares de apoiar uma coligação eleitoral adversária composta majoritariamente por um agrupamento que tem sido o adversário das organizações e interesses dos trabalhadores e dos estudantes do município de São João Del Rei, percebemos, decepcionados, que as Brigadas Populares não fazem mais parte do Frente São João para o Povo Trabalhador.

Há meses as Brigadas já não participam das nossas reuniões, e não nos informaram dessa decisão que vai contra os interesses desta coligação; assim como contrárias às nossas decisões coletivas. A condição para participar de qualquer organização democrática é cumprir as decisões da maioria.

A Frente São João para o Povo Trabalhador terá candidatos próprios, para prefeito e vice, e para vereadores. Por não sermos um agrupamento meramente eleitoral, após as eleições continuaremos vivos, participando de todas as lutas populares do município. Será o momento para avaliarmos e superarmos esse desconforto, para seguirmos juntos nas lutas do dia a dia.

Continuamos como sempre abertos ao diálogo com os companheiros.

PSTU, PCB, PSOL e Consulta Popular

terça-feira, 22 de maio de 2012

A aproximação de um tsunami econômico e a grande encruzilhada do governo Dilma - um ensaio

Exatamente quando o governo Dilma está com elevadíssima popularidade é que é a hora de lembrar que o Partido Comunista Brasileiro (PCB) não faz parte desse governo, para depois não dizerem que pulamos do barco afundando. Também é necessário lembrar disso quando temos que fazer alguns julgamentos positivos sobre Dilma e algumas medidas. Acontece que o momento é especial, o preço do aço, como há algumas semanas já publicamos a respeito da Vale, está mesmo em queda, a China está reduzindo sua produção e a Usiminas informou que está cancelando o planejado crescimento da extração de ferro. Em economês que funciona (não a bobajada da TV) isso significa agravamento da crise de super-produção, e agora (Vale e Usiminas) atingindo o Brasil. Não é, de forma alguma, motivo para comemorações, nem desânimo, nem pânico. É motivo para apontarmos soluções socialistas.

sábado, 19 de maio de 2012

Dados estatísticos e econômicos de São João del-Rei

Em 2010, tínhamos 84.404 habitantes, em 27.327 residências. A renda per capita dessa população era de R$ 9.617,00 ao ano (menos que um salário e meio), perdendo para três pequenas cidades vizinhas, Piedade do Rio Grande, Nazareno e Madre Deus de Minas, porém o dobro de Santa Cruz de Minas, onde portanto a renda per capita está abaixo do salário mínimo. Como em termos econômicos Santa Cruz de Minas é um bairro de trabalhadores de São João del-Rei e Tiradentes, podemos imaginar que tem a mesma realidade dos bairros de trabalhadores dessas cidades. Os extremos são poucos, ou difíceis de contabilizar. O IBGE encontrou, em 2010, 800 miseráveis, pessoas vivendo com menos de um quarto de salário mínimo, e 64 pessoas cuja renda excedia 30 salários mínimos. Não é necessário muito discernimento para entender que existem mais miseráveis e mais ricos, e que viver com um salário mínimo, que é a regra, é viver sem liberdade para nada. Contudo, como se nota pela renda per capita, São João del-Rei parece não ter muito o que distribuir.

quinta-feira, 10 de maio de 2012

UFSJ deve entrar em greve dia 17 de Maio

Segundo as Assembleias que estão sendo realizadas os professores da UFSJ devem entrar em greve dia 17 de Maio de 2012, ou seja, daqui há uma semana. Os técnicos já estão em estado de greve mas não têm data para parar. As Federais no país todo estão entrando em greve e a menos importante das reivindicações é a salarial. Os funcionários públicos estão contrariados com os planos do governo para seus planos de carreira e para suas aposentadorias. Em Junho, os funcionários públicos federais todos, de todo o país, devem fazer uma paralisação. No dia 14 de Maio acontecerá uma nova Assembléia dos professores da UFSJ, que deve ser decisiva.

Para São João del-Rei, se a greve for forte e prolongada, é uma má notícia do ponto de vista econômico imediato, pois os estudantes voltam para suas cidades. Porém, se a greve for vitoriosa a cidade toda ganha prolongadamente, pois os professores e técnicos da UFSJ gastam seus salários aqui. 

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Vão se definindo as candidaturas em São João del-Rei - sobre a possível retirada de Nivaldo da disputa e outras novidades

Não que faça diferença para a tática que adotaremos. Aconteça o que acontecer com as demais candidaturas nós teremos um candidato próprio escolhido entre os pré-candidatos que lançamos, um do PSOL, um do PSTU e um do PCB. Nenhuma das demais pré-candidaturas apresenta um programa nem sequer parecido com o nosso, portanto, embora reconheçamos que existem diferenças entre elas, nenhuma nos agrada. Mas é importante refletir sobre o panorama político eleitoral.

segunda-feira, 7 de maio de 2012

As eleições mais sujas da história da UFSJ

Sujeira é a essência das grandes eleições diretas, isso não é novidade. Qualquer cidadão atento e que não tenha interesses pessoais em esconder a verdade se lembra das diversas eleições para prefeito e vereadores, presidente, governador, deputados, senadores, sindicatos e da própria reitoria da UFSJ e o raro é quando uma dessas eleições não é marcada por sujeira da grossa, e praticamente nunca, mesmo quando não rola podridão, os eleitores mandam em nada. Porém, as eleições para reitoria da UFSJ que terminam nessa Terça, dia 8 de Maio, são as mais baixas que já aconteceram na UFSJ. O golpe das eleições de 2008, em que o reitor conseguiu impossibilitar a existência de uma chapa de oposição, ficou ofuscado pela atual lambança. Só vai piorar!

Fui defensor das eleições diretas desde as Diretas Já (1985), quando eu tinha dez anos, até 1998, já veterano no curso de História da UFMG, tendo então participado diretamente de no mínimo três eleições diretas por ano (todo ano tínhamos eleições para o CA de História, o DA da Fafich e o DCE da UFMG, todas sujas). Quanto maior era a eleição, maior a sujeira. As eleições para o CA podiam não ser nenhum exemplo de democracia, já aconteciam fofocas e mentiras, o debate já era pessoal e não político, mas ao menos nem o poder financeiro, nem a publicidade, tinham força alguma nelas. As eleições para o DA, uma vez que a Fafich tinha uns 5 mil alunos, já eram bem mais sujas, miniaturas das sujíssimas eleições de DCE. Não havia nada que fizesse tão mal ao movimento estudantil da UFMG que essas eleições. Elas destruíam a imagem do DCE uma vez por ano, além de dividirem os alunos de forma difícil de reunir (se hoje um sujeito te chama de ladrão, golpista, sujo, fica difícil estar lado a lado com ele amanhã), e de serem o motor da corrupção, pois eram eleições caras, e os estudantes só tinham uma fonte de financiamento possível... Eu poderia ter me iludido acreditando que isso era só na UFMG ou só na minha época, mas minha participação na direção estadual da UJS, juventude do PCdoB, entre 1995 e 1998, me permitiu perceber que os 200 DCEs do país viviam a mesma autodestruição. Eu também comecei a participar, em BH e em São João del-Rei, de eleições municipais e gerais, para descobrir que a baixaria não se resumia ao movimento estudantil, e passei a ser informado das eleições sindicais, igualmente nada democráticas.

Mesmo assim, as eleições da UFSJ desse ano ainda estão além do aceitável. O próprio reitor entrou diretamente na baixaria, cedendo fragmentos editados de uma conversa particular sua com uma das candidatas à reitoria! As mentiras, as historinhas, as fofocas novelescas, estão rolando há mais de um ano. De cobranças de favores a ameaças, as eleições deflagraram uma guerra pessoal dividindo a comunidade da UFSJ de forma traumática. O desespero da reitoria é paradoxal, deveria ser desnecessário, uma vez que tem em mãos a máquina e oito anos de distribuição de favores, mas o medo é maior, porque caso perca a reitoria, o reitor não poderá ser candidato a prefeito. A reitoria da UFSJ tem sido um trampolim do qual os reitores pulam para outras carreiras, conforme aconteceu com todos os reitores, mas eles foram discretos ou ao menos o tentaram. Já o atual quer dar seu salto em público, usando a imagem da UFSJ assim como usou seus recursos, confiante na impunidade e no descaso com a coisa pública reinantes em nossa sociedade. O primeiro obstáculo que ele está enfrentando é a oposição interna da própria UFSJ, contra a qual ele usa de repressão há 4 anos.

Não devia existir um cargo com tanto poder dentro de um Universidade como o de reitor. Ou os reitores têm que ser extintos ou seus poderes super reduzidos. Mas mesmo com redução de poderes, um cargo importante como o de reitor não deveria ser preenchido em processos sujos como têm sido no Brasil todo. Nossa sociedade precisa recuperar o poder sobre sua própria existência. Hoje o mundo ocidental quase inteiro é governado de forma autoritária por bandidos que se legitimam em processos sujos chamados "eleições diretas". 

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Soluções para a economia de São João del-Rei - uma primeira leitura


Todos sabemos que é necessário gerar emprego e renda, bons empregos, deve-se acrescentar. Enquanto vivemos em uma economia de mercado, e isso infelizmente terá que durar bem mais do que o inicialmente imaginado, a única maneira de fazer crescer o nível de empregos e de renda, que nesse caso andam lado a lado, é fazendo funcionar melhor a economia.

A situação econômica de São João del-Rei tem aspectos locais, que podem ser resolvidos por nós mesmos, e problemas gerais, que fazem parte da realidade nacional e mundial de nossa época. Vamos começar pelas más notícias, ou seja, pelo que não podemos mudar.

segunda-feira, 23 de abril de 2012

CIRCULAR DO SECRETARIADO NACIONAL SOBRE DISCUSSÕES POLÍTICAS NAS CHAMADAS REDES SOCIAIS DA INTERNET


Aos membros do CC e ao conjunto da militância do PCB


O Comitê Central, através de seu Secretariado Nacional, comunica aos membros do Comitê Central e dos Comitês Regionais que orientem todos os militantes do PCB  a preservarem a organização partidária em redes sociais e outras formas de relacionamento virtual.

Compreendemos que, ainda que movidos por debilidades organizativas, muitos militantes se lançam em debates fora dos fóruns legítimos na ânsia de contribuir com o aprofundamento dos debates e formulações do Partido. Isso reforça a necessidade de todo coletivo partidário estabelecer fóruns regulares e ter suas bases organizadas e com agenda de reuniões.

A esses militantes e dirigentes, solicitamos que usem a disposição de debate e construção teórica alocada em debates fora dos fóruns legítimos para o fortalecimento de nossa estrutura orgânica, construindo as bases onde essas não existem e fazendo de fato uma contribuição à formulação e desenvolvimento do Partido Comunista Brasileiro.

Desta forma, para melhorar e potencializar o uso de ferramentas da “grande rede” em favor da reconstrução revolucionária do PCB, informamos que já disponibilizamos uma (1) página oficial do Partido na rede social Facebook, e na qual as “intervenções” serão moderadas pelo Partido.

Nos debates que ocorrem nessa rede,  temos sido vítimas de sabotadores e provocadores, que se aproveitam de situações as mais variadas para semear a discórdia e a cizânia em nossas fileiras. Lembramos ainda que, dentro do elementar e fundamental princípio do Centralismo Democrático, que rege nossa atuação como militantes comunistas, somos – em espaço público – porta-vozes da política do PCB, e não de nossas convicções individuais.

18 de abril de 2012

Secretariado Nacional 

terça-feira, 17 de abril de 2012

Efeitos positivos da reestatização da YPF

A presidenta da Argentina reestatizou a empresa de petróleo do país, a YPF, derrubando o valor das suas ações nas bolsas de valores. A imprensa "brasileira", cumprindo seu papel de linha auxiliar das tropas e embaixadas imperiais, faz coro ao governo espanhol contra o governo argentino e tenta jogar a opinião pública brasileira contra o país irmão.

Em que a decisão argentina prejudica ao povo brasileiro? A queda do valor das ações? De que nos interessa? Não temos nenhuma dessas ações! O prejuízo dos investidores estrangeiros? Esse é o melhor dos efeitos!!!

Os "investidores" são na verdade parasitas, roubam e querem roubar mais ainda o patrimônio dos povos latino-americanos. Na década de 90, aproveitando-se de governos fracos, resultantes de regimes políticos propícios à vitória de bandidos, esses parasitas compraram executivos, legislativos e judiciários desses países e tomaram suas empresas estatais por meio de privatizações. Esperavam que nossos povos nunca conseguissem se levantar e resistir...

A reestatização, uma vitória da soberania argentina, pune os parasitas, desestimula futuras privatizações, afugentando possíveis "investidores estrangeiros". É pouco, só pune uma parte dos criminosos. Também os governantes envolvidos nesses atos de traição deviam ser punidos, segundo a lei. 

Entrevista com João Bosco (PSOL) na TV Del Rei


João Bosco foi nosso candidato a prefeito em 2008, e é pré-candidato a prefeito pelo PSOL. 

sábado, 7 de abril de 2012

Uso eleitoreiro da UFSJ pode atrapalhar relações entre a Universidade e o município


A atuação do reitor misturando a política interna da UFSJ com a política eleitoral de São João del-Rei é assustadoramente irresponsável. Tendo se ligado a uma ala petista que tem se destacado pela falta de limites na busca pelo poder, o reitor utilizou os últimos quatro anos para fazer sua auto-promoção, transformou os shows do Inverno Cultural em showmícios, reduziu a assessoria de comunicação da UFSJ a sua assessoria de comunicação pessoal, já é pré-candidato a prefeito. Longe de abrir mão dos recursos da UFSJ para sua campanha, o reitor está movendo mundos e fundos, públicos, para tentar reeleger sua vice-reitora como reitora. No caso de duas vitórias da situação, ou seja, do reitor na UFSJ e do Nivaldo na prefeitura as relações não poderão estar nada boas. Afinal, o prefeito não vai ajudar a reitoria que disputou seu posto. A redução da Universidade a um partido político é um erro, é corrupção e deve ser evitada.

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Como esvaziar os poderes dos prefeitos e caminhar para uma verdadeira democracia ?

Há dias o São João del-Pueblo publicou artigo defendendo que precisamos eleger um prefeito disposto a esvaziar os próprios poderes, modificando a Lei Orgânica do município e outras leis. Precisamos começar a debater alguns detalhes dessa proposta. São caros à população os exemplos da saúde e da educação, de forma que podemos começar por eles.

A democracia do Sistema Único de Saúde é uma farsa. Os conselheiros existem "para inglês ver", porque não têm nenhum poder de fato. Os recursos da saúde ficam em mãos dos secretários de saúde, indicados pelos prefeitos. São esses secretários de saúde que "organizam" os congressos que elegem os membros do Conselho de Saúde. Em quase toda cidade esses Conselhos não têm poder nenhum, nem mesmo quando os secretários de saúde não conseguem controlá-los. Um órgão que não controla as contratações e demissões, nem o dinheiro, só em circunstâncias muito especiais tem algum poder.

É porque a democracia do SUS é uma farsa que a saúde tem muito mais problemas do que precisava ter. Pois se os membros todos do Conselho de Saúde realmente participassem das decisões, os desvios seriam mais difíceis... Só um prefeito comunista terá coragem e vontade para criar leis municipais que tornem o Conselho de Saúde realmente democrático, e sobretudo para modificar a Lei Orgânica de forma que o Conselho de Saúde indique o secretário de saúde, e possa depô-lo.

A educação é uma vítima ainda mais suculenta para os prefeitos do país todo, pois é ainda menos controlada, não existem nem as regras burláveis da saúde. É possível gastar muito pouco com a educação, pois os salários dos professores são ridículos e esse é o maior custo, pois a grana da merenda vem do governo federal. Então o "trabalho" dos prefeitos é maquiar um monte de gastos como se fosse na educação, e desviar essa grana com a cumplicidade de um laranja bem pago, com o título honorífico de secretário de educação.

Os professores, porém, não precisam de secretários de educação, nem de um monte de burocratas, para fazerem suas escolas funcionarem. Podem eles mesmos, os professores, junto com representantes dos pais, dirigirem não somente suas escolas (como aliás em qualquer país civilizado), mas a própria secretaria de educação, com completa transparência. O resultado seria que sobraria dinheiro para aumentar os salários, distribuir mais merenda e oferecer dois turnos de atividades para os alunos. O que talvez não seja possível somente com o dinheiro da educação é a construção de escolas de tamanho decente, que praticamente não existem em São João del-Rei. Ao prefeito ainda poderiam sobrar funções inconstantes como essa, de resolver pepinos muito grandes.

Com os poderes que a Constituição de 88 lhes reservam, assim como o prestígio do cargo e a posição de chefe de estado municipal, os prefeitos manterão um poder nada desprezível, de forma que poderão ser os melhores fiscais do dinheiro público, enquanto hoje são seus maiores ladrões. Um secretário de saúde não indicado pelo prefeito, nem por isso poderá prescindir da assinatura do prefeito em diversos documentos, nem poderá fugir nem por um minuto se o prefeito quiser entrar na secretaria, fuçar em seus computadores e arquivos. Em outras palavras, começaremos a ter uma verdadeira República.

domingo, 1 de abril de 2012

DCE-UFSJ : O plebiscito que está demorando

Em 2005, quando foi aprovado o estatuto que eu, Alex Lombello Amaral, escrevi para o DCE-UFSJ, eu esperava um plebiscito. O plebiscito era na verdade o que eu mais queria! O debate aberto e duradouro entre duas propostas diferentes de democracia, a dominante e uma proposta nova, espalhando-se por toda uma Universidade. Quando a Assembléia que aprovou o estatuto não julgou necessário convocar um plebiscito, eu me confortei com a crença de que no mesmo ano o partido político que tinha perdido o comitê eleitoral forçaria um plebiscito. Que ilusão ! Só agora, passados quase oito anos, eles se lembraram dessa exigência óbvia, um plebiscito, e como não estão conseguindo arrancá-lo, resolvi dar-lhes uma força e, eu mesmo, autor e defensor convicto do estatuto atual, defender o plebiscito.

sexta-feira, 30 de março de 2012

Precisamos de um prefeito que renuncie aos seus poderes

Um estudo da Constituição Brasileira e da Constituição de Minas Gerais permite observar que o exagerado poder dos prefeitos não está previsto em nenhuma dessas duas cartas. Nenhuma das duas nem sequer obriga os municípios a imitarem guardadas as proporções as funções dos executivos nacionais ou estaduais. Aliás, em comparação com os poderes que as Leis Orgânicas da maioria dos municípios dão aos prefeitos a Constituição de 88 limita os poderes dos presidentes da República, e isso sabendo-se que o Brasil é uma monarquia em que o rei é mudado de 4 em 4 ou 8 em 8 anos.

O que então garante que em quase todos os 5 mil e tantos municípios brasileiros, incluindo certamente os quase 900 mineiros, os prefeitos sejam donos das prefeituras? São principalmente as Leis Orgânicas aprovadas e sustentadas por prefeitos. Ou seja, é o fato de que os prefeitos têm o poder de comprar as câmaras de vereadores e quase sempre o consigam, e de que nenhum prefeito, de nenhum partido, tenha pensado sequer e reduzir os próprios poderes, mas só em aumentá-los.

O problema é que os poderes exagerados dos prefeitos são os mais graves corruptores do país, além de impedirem o bom funcionamento dos municípios. Os problemas de todos os setores, com destaque para educação e saúde, são gerados pelos prefeitos. Os recursos que as leis já garantem para a educação, por exemplo, seriam muito mais bem aproveitados se os prefeitos não indicassem secretários de educação e mais um bando de cabos eleitorais para desviarem o dinheiro, mesmo porque políticos não entendem nada de educação, assunto do qual somente os professores e estudantes entendem. E isso é o fato em todos os casos, em todos os municípios.

Nosso sistema político, contudo, funciona a base de dinheiro, de forma que os prefeitos eleitos precisam pagar dívidas de campanha, com dinheiro ou com favores, e portanto precisam concentrar poderes. Um prefeito que abra mão de poderes que não devia ter, estará abrindo mão dos recursos que não devia tocar, e portanto estará sem munição para campanha. É somente por isso que nenhum município brasileiro ainda aproveitou a liberdade prevista nas Constituições do Brasil e de Minas Gerais para criar uma Lei Orgânica com um tipo mais avançado de democracia.

O que os comunistas precisam então é lançar, em todos os municípios onde puderem, candidatos que se proponham a aprovar uma nova Lei Orgânica municipal, em que exista verdadeiro poder popular.