quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Balanço da campanha eleitoral - São João del-Rei, 2012


Após passado algum tempo da campanha eleitoral, faz-se necessário um balanço, ligado à continuação da luta da frente de esquerda SÃO JOÃO PARA O POVO TRABALHADOR (PCB-PSTU-PSOL), continuação esta que foi o maior objetivo da coligação ao lançar-se no processo eleitoral.

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Não sobrará nem um computador ou carro funcionando na prefeitura

Não se trata só de São João del-Rei mas do país inteiro. Com exceção dos municípios onde os prefeitos elegeram seus candidatos ou se reelegeram, como acontece de 4 em 4 anos, será tudo saqueado. No primeiro ano de mandato, em parte por ser verdade, em parte por ser uma ótima desculpa, os prefeitos não farão o que precisam sob a alegação de que ainda estarão "arrumando a casa", que novamente é o mesmo, em toda cidade, de 4 em 4 anos. O fato de acontecer a mesma coisa em 5 mil e tantos municípios, por décadas, precisa ser reconhecido e colocado em pauta, pois trata-se do verdadeiro problema.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

A frente socialista tem condições de eleger deputados em Minas Gerais em 2014


Com base na votação de candidatos a prefeitos do PCB, PSOL e PSTU, em Minas Gerais, só se pode concluir que, se for adotada uma estratégia eleitoral correta, de acordo com os princípios socialistas mas também com a realidade do jogo eleitoral, uma coligação obteria os 200 mil votos necessários para eleger um deputado federal e os 180 mil necessários para eleger um estadual.

domingo, 21 de outubro de 2012

Frente de Esquerda mantém os últimos militantes voluntários em política


Durante a campanha eleitoral (São João del-Rei - 2012), um fator relevante destoou nos quadros de militantes políticos. Somente a frente de esquerda SÃO JOÃO PARA O POVO TRABALHADOR (PCB-PSTU-PSOL) manteve, entre os seus militantes, a totalidade de voluntários.

sábado, 20 de outubro de 2012

Helvécio Reis anuncia que cortará metade das secretarias municipais

Foi com muito agrado que lemos no jornal dos tucanos desse Sábado que o prefeito eleito colocará em prática um dos projetos da frente socialista - reduzirá pela metade as secretarias municipais, deixando de gastar com 6 secretários! Conforme dissemos em nossa campanha, o salário mensal de um secretário é suficiente para comprar o encanamento de uma rua.

Todas as vezes que Helvécio Reis cumprir um item de nosso programa será elogiado pelo São João del Pueblo, que obviamente continuará em oposição e cobrando as promessas de campanha.

Durante a campanha, todos os candidatos fizeram compromissos diversos. Por exemplo, assinaram um carta de compromisso com os servidores municipais em que, entre outras coisas, prometiam entregar a educação ao controle dos professores.

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

São João del Pueblo disputa Top Blog - Venha votar!


Pelo segundo ano consecutivo, o Del Pueblo é Top 100 na categoria Política, do conhecido concurso Top Blog. Está disputando o segundo turno. Qualquer um pode dar 3 votos, um por e-mail, um pelo facebook e outro pelo twitter. 

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Prefeitura tinha mais que os 250 cargos de confiança que informou ter

A cidade toda já sabe que depois de não conseguir se reeleger o prefeito Nivaldo já despediu mais de 300 de seus cabos eleitorais, e ainda existem cargos de confiança ocupados! Podem ser muito mais, porque a prefeitura disse que quase 2 mil funcionários eram concursados, mas ninguém se lembra dos concursos em que tanta gente entrou.

Quem de dedicar a ler artigos de 2009, ainda da versão zipnet do São João del-Pueblo, notará que o atual prefeito despediu então cerca de 400 contratados remanescentes da administração PSDB-PT. Nota-se que ele trocou os cabos eleitorais tucanos e petistas por cabos eleitorais nivaldistas. Agora está acontecendo o oposto. Derrotado, ele mesmo está desmontando sua rede assistencialista. Devemos lembrar que ele ainda teve 20 mil votos, que em maioria se explicam pelas várias formas de formar clientela que ele montara, como as famosas cestas básicas.

A cidade toda espera que o novo prefeito não siga o mesmo exemplo. Ele alegou como vantagem, no debate com os servidores municipais, que na UFSJ são poucas dezenas de cargos de confiança!?!? Como assim? Se a UFSJ tivesse 10 cargos de confiança já seria muito, mas são algo entre 60 e 90 !?!? A República Francesa tem cerca de 400 cargos de confiança! A UFSJ precisa de um quarto dos cargos de confiança de que dispõe o governo da França? Lembremos que a França tem dentro de seu território várias usinas nucleares, que território espalhados pelo mundo, tem entrado em guerras desnecessárias e por isso é alvo de terrorismo, mas o governo só precisa de 400 cargos de confiança!!! Estamos descobrindo que a prefeitura de São João del-Rei tem mais que isso. Para que?

Naturalmente, não se trata só de São João del-Rei. É a realidade brasileira. Em mais de 5 mil municípios está acontecendo a mesma coisa, com exceção dos casos de reeleição, mas mesmo assim estão sendo despedidos os "infiéis", que apostaram na oposição. Centenas estão sendo despedidos e em 2013 serão empregados outros cabos eleitorais, dos vencedores. A cidade toda espera que o novo prefeito rompa com essa regra.

Porém, quando se nota que é o país todo, que é a regra de fato, compreende-se que é necessário mudar o desenho das estruturas de poder, de forma a não permitir que ninguém o concentre, o poder, a ponto de conseguir fazer o que é feito. 

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Um gráfico que representa a importância das eleições para os Partidos Comunistas

Em artigo anterior, explicamos como a política revolucionária tem dificuldades em processos eleitorais, comparando com navegar um rio a favor ou contra a correnteza. Alguns camaradas, porém, devem se perguntar - porque então não nos desviarmos desses processos sujos que legitimam o poder do capital? Explicamos com o seguinte gráfico:

domingo, 7 de outubro de 2012

Frente socialista dobra votação - Era nivaldista encerrada - Gestão de Helvécio se iniciará sob a sombra de Daniel Dantas

A apuração ainda não está completa, mas já podemos dizer que os partidos socialistas e comunistas, a frente socialista, dobrou sua votação em relação em 2008. A apuração de vereadores é posterior à de prefeito, mas pelas amostras que recolhemos podemos dizer que a votação se multiplicou e atingiu mais de um terço do coeficiente, quando tem como candidatos menos de um terço do que seria uma chapa completa. Em outras palavras, se tivéssemos uma chapa completa teríamos eleito um vereador com facilidade.

Nivaldo foi derrotado nas urnas. Em 2008 ele teve quase 25 mil votos e dessa vez teve pouco mais de 20 mil. Eram 51% de votos válidos e dessa vez foram pouco mais de 40%. Pode ser que a era nivaldista esteja acabada! Basta ou Helvécio Reis não ser muito ruim, ou se fortalecer outra oposição.

O governo petista vai se iniciar sob o escândalo dos 150 mil reais doados pelo Banco Opportunity ao prefeito eleito! Para a frente socialista a vitória petista é positiva, pois facilitará ganhar os votos hoje do PT. Desmascarar o PT, um de nossos principais objetivos, ficará mais fácil. O gasto com publicidade do vencedor, estimado inicialmente em 600 mil reais, deve ter ultrapassado essa previsão.

Devemos acrescentar que saímos da campanha sem dívidas. Deixamos de fazer muita coisa por falta de dinheiro, mas agora poderemos continuar nossa política sem precisarmos gastar nada com dívidas. Gastamos no muito 4 mil reais, o que é um terço do que o eleito gastou somente com uma das pesquisas que encomendou.

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Hora de pedir votos para nossos candidatos a vereança

Essa semana é importante para conseguirmos votos para nossos candidatos a vereadores. Eles fizeram campanha, com diferentes materiais, e têm uma pequena chance. As eleições para vereadores são feitas por chapas, as coligações. São as coligações que elegem vereadores. Como São João del-Rei tem 13 vagas, cada coligação tem que conseguir uma quantidade de votos equivalente aos votos válidos divididos por 13. Se forem 50 mil votos válidos para vereadores, ou seja, se excluídos os votos brancos e nulos (estamos supondo que eles permaneçam na mesma quantidade) sobrarem 50 mil votos em vereadores e legendas, cada coligação terá que ter uns 3900 votos, para entrar na Câmara.

Para somar esses votos computamos os votos de cada um dos candidatos a vereança, e os votos nas legendas 16, 21 e 50. Sobretudo o 16 pode ser muito votado, porque muitas pessoas votam o mesmo número para vereador e para prefeito.

Nossa chapa é boa, não somente porque fez campanha para valer com os poucos recursos de que dispuseram, como porque qualquer um dos candidatos, se eleito, será um bom vereador.