quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Toda a esquerda contra o ACE !


Haverá uma manifestação em Brasília, articulada por setores da esquerda, contra a reforma trabalhista proposta no seio do PT. O famigerado Acordo Coletivo Especial vem para atacar os direitos trabalhistas, conquistados com muita luta, e que agora estão ameaçados pela trupe petista.

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Camarada Sérgio Miranda! Presente!

Sérgio Miranda, paraense, veio para as Minas Gerais durante a ditadura, quando o Partido Comunista trocava os militantes de um estado para outro como forma de dificultar a perseguição política. Na época o PCB estava sob controle dos traidores que criaram o PPS e formam ao lado dos tucanos, mas o PCdoB era dirigido por João Amazonas. Sérgio Miranda militou no PCdoB por cerca de 40 anos!

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Governo tucano de Minas proíbe eleição de sindicato dos professores estaduais

O governo de Minas, incapaz de formar chapa do PSDB para o Sind-UTE, apelou para a repressão, e está tentando proibir as eleições desse sindicato de acontecerem na data marcada. Essa proibição exorbita em muito os poderes do governo estadual, é completamente inconstitucional e não passa de uma provocação inútil que revela a histeria desse governinho. O Brasil tem o governo da União, e os governos municipais. Será que ainda precisamos sustentar os governos estaduais? Quando foi que o Brasil conseguiu ser uma federação? A unidade brasileira é um fato louvável, raro, que devíamos aproveitar como forma de economia.

O que são greves de professores de redes estaduais de ensino? São lutas entre os professores e os políticos pelo dinheiro que devia ser todo da educação. Quando um governo enfrenta seus professores isso só pode significar uma coisa, é que ele não quer dar mais dinheiro para a educação! Os políticos querem ficar com o dinheiro, e querem manter baixos os salários dos professores porque seus sócios são também donos de escolas particulares, e quando se elevam os salários da rede estadual, também sobem os da rede particular.

Os salários dos professores dos estados governados por tucanos são tão baixos que as greves acontecem normalmente de dois em dois anos. Aos poucos, muito devagar, os funcionários públicos estão aprendendo a lidar com o patrões políticos, entendendo que deles é necessário tirar votos, não somente dar prejuízos financeiros. Embora ainda seja muito pouco o poder de fogo usado pelo Sind-UTE na última greve em Minas, o governador parece incomodado. Mais ainda, ele parece estar desesperado por conta das eleições de 2014, apavorado com a ideia de uma greve em 2013 ou 2014.

Coisa engraçada, os tucanos tentaram montar uma chapa para o Sind-UTE! Não só na esquerda existem lunáticos! Como não conseguiu, o governo está tentando proibir as eleições, o que só vai gerar repulsa na categoria e união no sindicato.

Esse assunto me lembra uma questão que vi levantada por um monarquista no final da monarquia, defendendo que os municípios e no caso dele, o Império, deviam ser fortalecidos, não as províncias. Na época isso era um sonho distante. Para se manter unido, o Brasil precisava da experiência federativa, porque os estados eram muito mais diferentes uns dos outros do que hoje.

As diferentes regiões brasileiras continuarão sendo muito diferentes entre si, e isso não pode ser esquecido, mas o que significa a federação no Brasil de hoje? Significa não a autonomia dos estados, não que os estados consigam cuidar de seus próprios problemas, mas somente a existências de governos estaduais, com câmaras legislativas estaduais, tribunais estaduais etc. E o que fazem esses governos? Reduzem os professores, enfermeiros e policiais à miséria de forma que a educação pública, a saúde pública e a segurança pública sejam um fracasso.

É hora de começar a dizer aos governos estaduais o quanto eles são inúteis e dispensáveis, e que podiam se comportar melhor para se fazerem mais toleráveis pela população.

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Corrente Sindical Unidade Classista está estabelecida

A corrente sindical Unidade Classista estabeleceu-se em congresso nacional, realizado no Rio de Janeiro nos dias 17 e 18 de novembro. Trata-se da formalização institucional da UC, que atuará de forma autônoma no movimento sindical.

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Sugestão para um 'outro' cálculo eleitoral


Após a divulgação oficial da prestação de contas da campanha eleitoral, esse artigo foi postado no facebook; mas, me parece ser uma ótima conta para a esquerda fazer, portanto republicamos (sem autorização prévia) no del-Pueblo !

Sugestão para tornar menos tosca a farsa da democracia burguesa: que se considere não o total de votos recebidos pelos candidatos, e sim a proporção entre os gastos de campanha e o número de votos recebidos. Ou seja, seria vencedor o candidato que gastasse o menor valor por cada voto por ele recebido. Se fosse assim, o resultado das eleições em São João del-Rei seriam esses aí abaixo (se acreditarmos nas planilhas de prestação de contas):


1) Jordano (PSTU-PCB-PSOL)
R$ 5.543,00 (gastos de campanha) / 1.871 (votos recebidos) = R$ 2,96 por voto.

2) Nivaldo
R$ 254.750,27 (gastos de campanha) / 20.358 (votos recebidos) = R$ 12,50 por voto.

3 Helvécio (eleito)
R$ 560.585,30 (gastos de campanha) / 28.744 (votos recebidos) = R$ 19,51 por voto. (
Só o Opportunity, que doou generosamente R$ 150.000,00, foi responsável por 7.691 votos).

Isso é muito divertido!

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Ao defender Genuíno o PCdoB desonra a memória de João Amazonas

No centro Amazonas e logo atrás dele Arruda.

Todos os antigos militantes do PCdoB sabem que João Amazonas nem olhava na cara de José Genuíno, a quem acusava de ter traído a Guerrilha do Araguaia. João Amazonas é um dos personagens da trilogia Subterrâneos da Liberdade, de Jorge Amado, o Mário, um dos principais heróis do livro. Foi membro do Partido Comunista por muitos anos, e na década de 60, quando a traição atingiu o movimento comunista no mundo todo, Amazonas liderou os comunistas brasileiros que mantiveram de pé a bandeira da Revolução. Podemos discordar das táticas adotadas pelo PCdoB, fundado por Amazonas, em diversos momentos, mas seria tremenda leviandade negar que Amazonas e grande número de seus camaradas foram bons comunistas, revolucionários, com grandes contribuições à pátria.

Amazonas não era um mentiroso! Se João Amazonas tinha acusações contra José Genuíno, então devemos acreditar em Amazonas. José Genuíno foi preso no dia em que chegou ao Araguaia, em uma posição onde não devia estar, na autoestrada, e não foi morto, como foram todos os outros capturados na mesma época, que aliás, se multiplicaram depois da captura dele.

Acabo de ler uma manchete do Vermelho, página do PCdoB na internet, defendendo José Genuíno. Como podem desonrar João Amazonas? Como podem desonrar os mortos no Araguaia? O que virou o PCdoB?

É chegada a hora de chamar João Amazonas, por meio de seus seguidores, de volta ao Partido Comunista. Se o PCdoB, por compromissos vergonhosos com o governo menchevique, joga na lama a memória de Amazonas, o PCB deve resgatar essa memória.