quinta-feira, 14 de junho de 2012

Greve da UFSJ no caminho certo - governo petista se recusa a dar 10% de aumento aos professores!

Ontem, na minha casa, ouvi os grevistas da UFSJ que passavam na avenida Leire de Castro com um carro de som, denunciando o governo petista. Como sempre criticamos as greves mal feitas, quando alguma coisa é bem feita, devemos elogiar. Para o governo federal não faz diferença nenhuma se os estudantes estão tendo aulas ou não, o que interessa ao governo federal é se o seu partido está ganhando ou perdendo votos. Dezenas de greves ano após ano têm demonstrado que a greve pura e simples, ou seja, quando professores e técnicos se contentam em cruzar os braços, não tira do partido que estiver no governo votos suficientes para levar à vitória do movimento grevista.

Quando o patrão é o governo, a única maneira de fazê-lo ceder é é fazer contra ele todas as denúncias possíveis, dos mais variados assuntos, incessantemente. As manifestações públicas com carro de som estão no caminho certo. Devem ser mais constantes. Um carro de som devia andar na cidade o dia inteiro. E o assunto não pode ser somente a educação, o movimento não pode ficar falando só para o próprio umbigo. Tudo o que o governo faz que é prejudicial à maioria das pessoas deve ser denunciado. E além de um carro de som permanentemente na rua é necessário que se utilize panfletos, jornais, voltados para a população, não para os grevistas.

Um exemplo que seria sentido pelos petistas é o curso de medicina. Está sendo usado, como se sabe, pelo governo para propaganda do partido governista. É uma boa introdução para se falar da realidade dos cursos que existem, sem professores, sem laboratórios, e mostrar a hipocrisia do governo, que quer posar de defensor da educação mas continua destruindo a educação pública com o mesmo método usado por FHC. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário