sábado, 28 de janeiro de 2012

6 mil presos políticos nos EUA desde Setembro

Desde que se iniciaram nos EUA os protestos contra o poder do capital financeiro, já foram presas seis mil pessoas envolvidas nessas ações políticas. Os EUA já são campeões mundiais de prisões, tanto em porcentagem da população quando em números, mas de uma quantidade tão grande de presos políticos em tão pouco tempo não se teve exemplo nem nas perseguições anti-comunistas conhecidas como marcartismo, nem na repressão ao Partido dos Panteras Negras, nem nas perseguições contra o movimento pacifista.

Duas conclusões se pode tirar do exagero repressivo dos EUA. Em primeiro, que dessa vez os manifestantes acertaram no alvo, e por isso estão sendo presos em massa. Em segundo, que o centro do império está com sua hegemonia interna em risco para as próximas décadas.

Sobre a hipocrisia dos governos e da imprensa dos países capitalistas, que não dizem uma palavra a respeito, mas fazem a propaganda incessante das guerras imperiais, acusando as vítimas escolhidas de desrespeito aos direitos humanos, já não nos surpreende.

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

PSOL, PSTU, PCB, Consulta e Brigadas anunciam que terão candidatura em comum nas eleições municipais de São João del-Rei em 2012

O nome ainda não está definido, mas os partidos socialistas que têm se reunido com independentes no grupo São João del-Rei para o Povo Trabalhador terão candidato próprio, e de forma alguma apoiarão os candidatos dos partidos do sistema (PT, PMDB, PtdoB, PSDB etc.).

Possíveis pré-candidatos são João Bosco (PSOL), Chico Chaves Resende (Bin Laden) (PSOL), Alex Lombello Amaral (PCB), Jordano Carvalho dos Santos (PSTU), Petterson Ávila (PSTU), Rafael Sedov (PSTU), Rodrigo Neves (PSOL), Alexandre Marciano (PCB), Ever Alessandro da Silva (PCB), Dirley de Castro Vale (PCB), Carlos Roberto da Silva (Cascalho) (PSTU), Antônio Rômulo de Aguiar Santos (Rominho) (PSTU), Trindade Maria (PSTU), Mário Silva (PSOL).

O programa também será definido democraticamente em seminários em 2012, mas já se pode adiantar que essas forças defendem a revogabilidade de todos os mandatos, o poder do povo por meio de conselhos e não aceitam o financiamento de empresas.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

A imprensa "brasileira" está escondendo as mortes de Pinheirinhos

A chamada "grande imprensa", as TVs e grandes jornais diários, ou seja, os instrumentos estrangeiros de dominação do país, estão mentindo mais uma vez, afirmando que em Pinheirinhos a desocupação ordenada pelo governo Alkmin (PSDB) só resultou em feridos. Os hospitais da região, no entando, falam em 3 mortes, e as lideranças falam de 7, incluindo uma grávida.

Para que serve uma imprensa que esconde os crimes dos poderosos? Essa é a "imprensa livre" do capitalismo? Dispensamos! Lembramos com saudade da declaração de Leonel Brizola, em 1989, sobre sua primeira medida se vencesse as eleições presidenciais - Fechar a Rede Globo !

30 mil visitas em dois anos

O contador do google, que conta desde Maio de 2010, afirma que o São João del-Pueblo foi visitado 30 mil vezes nesse período. O mês de mais visitas foi Junho de 2010, com mais de 2.800 acessos. Imaginamos que esse número foi fruto da campanha eleitoral.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Reitor transforma UFSJ em palanque eleitoral


Dessa vez o PT está se aproveitando das enchentes para se aproximar dos locais alagados com um carro de som e afirmar que o reitor, que já está em campanha para prefeito, é que está ajudando as pessoas desabrigadas. Esse mesmo reitor já transformou os shows do Inverno Cultural em showmícios por 3 anos seguidos. Em suas mãos a UFSJ tem sido joguete nas mãos do governo federal. Quando os tucanos tinham a presidência da República, ele tinha fama de tucano, agora se filiou ao PT. Para ajudar uma carreira politiqueira nada melhor que estar com o governo. Os estudantes têm sofrido 3 anos de perseguição, porque não dizem amém às decisões irresponsáveis que vêm sendo tomadas, como se pode constatar no blog do DCE na coluna ao lado esquerdo do leitor.

Essa última atitude petista, que tem sido vaiada pela população, é um desrespeito com as vítimas, com os bombeiros, com a polícia, com as centenas de voluntários etc. É também uma demonstração de falta de discernimento entre o que é um bem público e o que é um bem particular. O PT é mestre em usar sindicatos e entidades estudantis como trampolins para seus candidatos, e agora está usando uma Universidade Federal.

É chocante que o eleitorado petista depois ainda se diga surpreso com os escândalos petistas. Se por vinte anos o PT parasitou os Sindicatos ligados à CUT, por que seria honesto no governo federal ? Se um cara como reitor usa a Universidade para fins eleitorais, o que fará com a Prefeitura ?


PS: Esses comentários são baseados no comentário de Vera Vale, no Facebook, que também tenta ganhos políticos para os seus candidatos:

O deputado Reginaldo Lopes, como se viu na noite de terça-feira, não perdeu tempo para exibir sua falta de seriedade e seu apego à demagogia e à mentira. Diante de centenas de moradores que se aglomeravam diante da ponte do “bezerrão” sem atravessá-la face ao perigo de desabamento, passou, com o uso de altofalantes, a fazer propaganda política para seu candidato a prefeito pelo PT, atribuindo a este candidato o socorro aos moradores, o que era pura mentira. A verdade tinha outra opinião. O socorro aos moradores começou com a boa vontade da Viação Presidente, que a pedido da polícia Militar, colocou à disposição o transporte dos moradores impedidos de irem para suas casas. Mas os moradores, mesmos podendo serem transportados para abrigos da UFSJ, recusaram este socorro, que foi obtido pela Polícia Militar, e não pelo PT muito menos pelo deputado mentiroso, tendo o mesmo sido vaiado pelos moradores. Deputado, como você viu o povo não é idiota como você pensa.

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Existem recursos para pagar bem os educadores, mas são desviados pelos governos estaduais

Somente as verbas do FUNDEB para 2012 chegam a 114 BILHÕES de reais, suficientes para distribuir R$ 3.000,00 por professor brasileiro, todo mês. Contudo, repassados pelo governo federal para os governos estaduais, ficam nossos professores recebendo R$ 600,00, que já está abaixo do salário mínimo de 2012.

Não poderia ser diferente, é a lógica. Os governos que temos, graças à constituição de 1988, são representantes somente do dinheiro, ou seja, em todos os governos estão bem representados os donos de escolas, muitas vezes nos cargos de secretários de educação !?!?! Ora, os interesses dos donos de escolas são contrários à educação pública e a que os professores tenham bons salários. Se os professores da rede pública passam a ganhar melhor, a rede particular também tem que pagar mais para manter seus professores, e a melhora da qualidade da educação pública tira alunos da rede particular.

Como não podemos contar, a médio prazo, com uma revolução que crie um sistema político em que as pessoas sejam mais importantes que o dinheiro, precisamos levantar duas bandeiras que apontam nesses sentido - o controle unificado de todos os recursos da educação nacional, tirando-os das mãos dos governadores e prefeitos, e o controle completo do sistema educacional pelos professores e estudantes, sem as patas dos políticos. 

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Continua a guerra civil na Líbia. O assassinato de Kadafi pode ter sido um grande erro dos imperialistas

Notícias da Líbia, que podem ser lidas em sites que estão na lista "Notícias Internacionais", na coluna ao lado, indicam que as forças republicanas e revolucionárias, autodenominadas "verdes", continuam a guerra contra a coligação imperialista e fundamentalista, à qual causam pesadas baixas.

Sabe-se que Kadafi, desde a invasão do Iraque, cedeu aos interesses imperialistas. Assassinado o líder da Revolução Verde, logo quando se moderava e negociava, o que se pode esperar em caso de vitória do Exército Verde?

PS: De fato, foi confirmado pelo autodenominado NTC, ou seja, as forças combinadas dos radicais religiosos com os mercenários da OTAN, que o sul da Líbia está sob controle da resistência Verde. Repete-se o que aconteceu das últimas vezes em que a Líbia foi invadida. As forças da resistência abrigam-se no deserto para a partir daí reconquistar o litoral.