terça-feira, 3 de agosto de 2010

Item 19 - Autonomia dos Sindicatos perante Ministério do Trabalho e as Centrais Sindicais

Desde a década de 1930 os Sindicatos estão sob a tutela do Ministério do Trabalho. Lula cresceu no movimento sindical criticando esse atrelamento, mas o manteve e ainda tentou criar novas amarras institucionalizando as centrais sindicais.

O Ministério do Trabalho não move uma palha para limpar os Sindicatos que são controlados por parasitas, mas demora anos para dar a um novo Sindicato a autorização para existir. Proíbe estatutos com segmentos dos Sindicatos dentro das empresas, mas não proíbe estatutos que permitem a criminosos se apossarem de um Sindicato.

Os Sindicatos devem ficar livres do controle do Ministério do Trabalho, o que por si só já beneficiará os trabalhadores. Lhes facilitará, inclusive, livrarem-se dos ladrões, pois então só precisarão deixar falir o Sindicato parasitado e criarem outro.

O fim do poder do Estado sobre os sindicatos acabaria com o imposto sindical, com a unicidade sindical e com a garantia de emprego dos diretores sindicais. Mas o movimento sindical superaria tudo isso em poucos anos.

Um comentário:

Revistacidadesol disse...

Alex, faltou aprofundamento em alguns assuntos tais como cultura nacional e popular (poderia aproveitar algo daquele projeto do CPC da UNE), direitos civis, aborto, união civil, etc, minorias como os índios e os negros, etc.

Postar um comentário