quarta-feira, 13 de maio de 2015

Já se iniciaram as eleições 2016

Enquanto o povo de São João del Rei ainda ri da piada que o prefeito eleito em 2012 não tomou posse, a disputa pela prefeitura já se iniciou. O PSDB acaba de eleger Rômulo Viegas como seu presidente local e de o lançar como pré-candidato. Os tucanos avaliam que enfrentaram Nivaldo de Andrade pelo PMDB, e o atual (?) prefeito pelo PT. A Frente de Esquerda também está se articulando, para lançar a maior chapa de candidatos a vereança que já lançou.

Na verdade não se pode dizer que a atual prefeitura não fez nada. O atual prefeito aumentou todos os impostos de forma assombrosa e ainda inventou novas formas de arrancar dinheiro do público. O que ele não fez é nada de visível com esse dinheiro. Nem poderia, uma vez que, tendo aumentando os salários dos cargos de confiança, e tendo empregado, além dos concursados, mais de 900 (novecentas) pessoas sem concurso, entre cargos "de confiança" e contratados, é óbvio que não sobra muito dinheiro. O detalhe é que a população são 86 mil almas, de forma que esse prefeito contratou mais de 1% da população. Pensa mesmo como um político barrosense, pois se tivesse feito isso lá em Barroso, teria garantido boa parte do eleitorado, mas em um eleitorado de quase 60 mil pessoas, só o que ele conseguiu foi se desmoralizar.

A candidatura de Nivaldo, como sempre, é uma incógnita. Não se sabe se a justiça de fato permitirá que ele se candidate, e isso embaralha todas as estratégias eleitorais até dois meses antes das eleições. De qualquer forma, Nivaldo tem seus 20 mil votos amarrados por décadas de sacos de cimento... Quando se vai às periferias pedir votos sempre se esbarra com pessoas muito humildes que acham que devem suas casas a esse ex-prefeito corrupto. Claro, com isso não queremos dizer que ele não tenha méritos, ou que não seja melhor do que os prefeitos com que PT e PSDB nos mimosearam. Sejamos sinceros, como toda a população sabe, Nivaldo nunca teve cabos eleitorais melhores do que Sidinho e Helvécio, que com suas desadministrações fizeram o elogio das gestões nivaldistas.

Nós, comunistas, como temos feito desde 2008, estaremos com a Frente de Esquerda, que tem crescido, recrutado e atraído elogios e apoios. Nosso limite, como sempre, é financeiro. A "democracia" que temos no Brasil é o reino dos ricos e dos ladrões contra os pobres e honestos. Contudo, continuaremos marchando até a Grande Noite, e as eleições são importantes nessa caminhada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário