quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Contra as eleições diretas para reitoria da USP

Normalmente o São João del Pueblo apoia o movimento estudantil, seja em defesa de pequenas como de grandes causas. Porém, nesse momento, quando estudantes ocupam a Reitoria da USP reivindicando eleições diretas para reitor, informamos a todos os nossos leitores que somos absolutamente contra! Não somos a favor de eleições diretas para reitor de universidade nenhuma. Aliás, acreditamos que as eleições diretas são um dos métodos mais antidemocráticos e fracassados que já se inventou de organização política.



A direção da uma universidade não pode ser rebaixada ao método de desgoverno que anarquiza nosso país. As experiências das Federais provam que as eleições diretas tiveram como resultado reduzir a gestão universitária à politicagem reinante, com direito a clientelismo, corrupção, carreirismo, sujeiras eleitorais etc. Políticos, professores que não gostam de dar aulas e pretendem seguir carreira política, em outras palavras, ratos, acabaram assumindo reitorias em todo país, legitimados pela farsa que engana mesmo pessoas medianamente politizadas, as eleições diretas.

Defendo, sim, que os estudantes tenham mais poder dentro dos Conselhos Universitários, com mais votos, preferencialmente um por Centro Acadêmico, mas acho que são os Conselhos Universitários que têm que indicar os reitores, e devem ter o poder de substituí-los também a qualquer momento, e isso é que seria democrático. Os estudantes que ocuparam a reitoria da USP, pelo contrário, caíram na armadilha ideológica, capitalista, que hoje engana toda a população, como outrora a população se enganava acreditando que o poder dos reis era divino. Um reitor eleito diretamente sufoca o Conselho Universitário, pois concentra em si, em número de votos, muito mais força que cada um dos conselheiros em separado, e usa isso para concentrar mais poder. Em resumo, esses estudantes estão pedindo para terem um capataz mais forte para bater neles mesmos no futuro.

Sejamos sinceros, as eleições diretas não propiciam a democracia em lugar nenhum do mundo. No Brasil, elegemos presidentes, governadores, prefeitos, parlamentares, diretorias sindicais etc., quase tudo com eleições diretas, e por isso mesmo não mandamos em nada! Como é que parasitas controlam os sindicatos? Eleições diretas! Como é que os corruptos controlam o estado? Eleições diretas! São os ladrões que mandam, e os ladrões são reeleitos eleição após eleição, pois eleições diretas são feitas para isso mesmo. Não é de hoje, aliás, é a história que já se pode ler no "18 Brumário", é a história das derrotas jacobinas durante a Revolução Francesa, assim como mais recentemente foram eleições diretas que permitiram o fim da União Soviética e a derrota da Revolução Sandinista.

Não é preciso esclarecer ninguém que essa organização política antidemocrática, kleptocrática, é também completamente ineficiênte. Nenhum dos problemas herdados da ditadura foram resolvidos e ainda surgiram novos problemas, quase todos de culpa dos governantes. Só por muita sorte, muito raramente, alguma cidade consegue eleger um prefeito eficiênte, e aí vira até notícia nacional, que um dos cinco mil e tantos municípios funcione bem! Os reitores eleitos diretamente quase sempre colocam seus interesses pessoais de carreira política acima dos interesses acadêmicos. Em resumo, os ocupantes da USP não sabem, mas estão tentando destruír a mais importante universidade brasileira. A vitória desses ocupantes seria a vitória também dos bandidos que eles odeiam, e uma grande derrota para a USP.

Claro que comunistas devem PARTICIPAR das eleições de qualquer tipo, mas não significa que devem se enganar e contribuir para enganação alheia, permitindo que se pense que acreditamos que eleições diretas são democráticas e funcionais. Devemos sim participar, mas sempre denunciando do que se trata e propondo nossas formas de democracia, eficientes e realmente democráticas. Que capitalistas, socialdemocratas e trotskistas defendam eleições diretas é natural, é o que os diferencia de nós, pois é o que faz de todos eles capitalistas e de nós, comunistas, os únicos que realmente lutamos pelo socialismo.

Sei que surgirão pretensos comunistas defendendo as eleições diretas como se fossem defensáveis, e pior, como se tal indignidade fosse aceitável em um comunista. A esses só respondemos que estudem! Estudem, estudem, para um dia talvez conseguirem entender e virarem comunistas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário