quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

PCB, PSOL, PSTU, Brigadas e Consulta lançam publicação unificada em São João del-Rei

Clique nas páginas para poder ler cada uma delas em página cheia.


Textos:

Essa é a São João que queremos?

Que problemas nos dificultam o acesso ao bem viver e à felicidade em São João del-Rei?
Por que faltam médicos nos hospitais e postos de saúde? Se existe dinheiro para investir no aumento do número de vereadores, por que falta dinheiro para mais médicos e outros profissionais da saúde?
Você aprovaria o monopólio do transporte público que o prefeito concedeu «sozinho» por mais 15 anos? Você concorda que o gerente que monopoliza o transporte público na cidade seja também o presidente da Câmara de Vereadores de São João Del Rei? Porque você acha que o preço da passagem anda tão cara? 
Frente ao desemprego, subemprego, baixos salários, e ao consumo abaixo de nossas reais necessidades, por que os governos municipais (Nivaldistas e Ptucanos) mostraram-se incapazes de propor políticas públicas de desenvolvimento geradoras de trabalho e renda dignas? 
Quantos campos de futebol, quadras e piscinas públicas existem em São João Del Rei? Quantas praças foram invadidas e destruídas com o aval das últimas administrações? Quem manda mesmo no espaço público?
Será porque as administrações pemedebistas, petistas e tucanas, anteriores e atuais adoram fazer obras desnecessárias nas áreas centrais da cidade enquanto as periferias agonizam no esgoto a céu aberto?
Porque foram investidos cerca de dez vezes mais na reforma do aeroporto do município que em casas populares? O que é prioridade para os políticos profissionais?
Por que o serviço de água potável e esgoto, fundamentais para a saúde, higiene pessoal e pública, não serve todas as casas e em muitos locais há falta sistemática de água? Por que um setor vital como o Damae é sucateado nas últimas administrações (PMDB e PSDB-PT) e não vitalizado? Onde estão as estações de tratamento de esgoto da capital brasileira da cultura?
As últimas administrações lembraram que existe o Rio das Mortes, São Sebastião da Vitória, São Miguel do Cajuru, Emboabas, São Gonçalo do Amarante? Se lembraram, porque esses distritos estão tão abandonados aonde falta tudo? Eles não fazem parte de São João Del Rei?
Como uma cidade que tem dezenas de mendigos vivendo em condições sub-humanas nas ruas; transporte público caro e precário; esgotos a céu aberto aonde crianças brincam; uma saúde pública e privada precária aonde pessoas morrem na fila de espera; as ruas sujas habitadas por cavalos, vacas e porcos;  bairros que não raramente sofrem enchentes, ser considerada uma cidade com alto índice de desenvolvimento humano?
Se não é essa São João Del Rei que queremos, então que tipo de democracia é essa em que vivemos aonde os políticos decidem tudo contra a nossa vontade?
Qual é a São João Del Rei que queremos e como nos organizarmos para construí-la de forma mais justa?
A frente São João del-Rei para o Povo Trabalhador (PSOL, PSTU, PCB, BP, CP e autônomos) iniciará 2012 com seminários e grupos de estudos, disposta a construír políticas públicas capazes de responder efetivamente aos problemas populares sãojoanenses, isto é, que busquem a raíz dos problemas para solucioná-los e não maquiá-los, aliviar brevemente ou falsamente os sintomas.

Eleitores Irados

A respeito do projeto de lei que aumenta o número de vereadores em SJDR, contrariando a vontade do povo, perguntamos aos vereadores por que não deixar o próprio povo decidir, em um plebiscito? Sabem que o povo é contra, então porque insistem? Estão ai para representar o povo ou seus próprios interesses e os interesses daqueles que financiaram suas campanhas?

Os dias que vivemos

Dizem que o povo é sábio! É sábio ao saber que neste mundo existem mentirosos, oportunistas, astutos, falsos profetas, mercenários de todo tipo; Além de muita farsa e conchavos! Assim sendo é fundamental que surjam e sejam ditas as grandes verdades!
Existe você, trabalhador em todos os setores, que observa e verifica o crescimento vertiginoso da riqueza, das desigualdades, injustiças, descriminações, da luxúria e da opulência. Em volta disso tudo a exploração do seu trabalho por uma minoria abastada e elitista!
Você constata no seu dia a dia a profunda dificuldade em pagar as contas; bancárias e empréstimos consignados, energia elétrica (Cemig), aluguel, água, transportes, remédios e todos os impostos embutidos.
E você ainda tem que suportar os noticiários das mesmas corporações de sempre das mídias escrita, falada e televisiva que anunciam as mazelas da corrupção local e nacional. Puro Engodo! Na sua maioria são meias verdades, muito marqueting e propaganda pagos por nós a preço de ouro!
O que teria que ser dito é que o sistema está podre em suas crises permanentes e cíclicas que arrastam a maioria esmagadora dos humanos à miséria e barbárie! Nunca a minoria capitalista especulativa ganhou tanto, por isso sustentam e financiam de todas as formas quase todos os políticos e mandatários atuais do aparelho do Estado, através de suas empresas, trustes e transnacionais imperialistas!
Entendam, está tudo armado, viciado, vilipendiado, conspirado contra os reais interesses do povo trabalhador, simples e alienado, de uma realidade mascarada e acobertada por vários agentes e formas!
Ah, já sabemos da trama do que dizem ser democracia, muita grana, promessas e mais promessas elaboradas por especialistas após muita pesquisa!
Chega de delegar aos mesmos e seus comparsas as nossas vidas e demandas! Chega de entregar os nossos destinos a um jogo de regras e cartas marcadas, de 2 em 2 anos ou coisa do tipo.
Assim sendo só nos resta uma saída: Reivindicar, lutar, brigar, denunciar, xingar, desmascarar, manifestar, ocupar como tem ocorrido no plano municipal, estadual, nacional e internacional.
Convenhamos, o sistema vigente está ruindo e continua matando, expoliando e degradando o planeta de forma irreversível!
Cabe-nos detonar esse sistema até seus escombros; organizar a resistência e planejar a real mudança e transformação! Esta é uma exigência atual e tarefa coletiva e de cada um de nós! Ocupemos todos os espaços, ruas e praças, mentes e corações! 

São João del-Rei a favor do aumento para 10% do PIB para a educação pública

Do dia 28 de novembro ao dia 6 de dezembro ocorreu na cidade o plebiscito pelos “10% do PIB para a educação pública, já!”, uma mobilização nacional na defesa da educação. Organizado por diversas entidades (setores universitários, partidos, movimentos sociais, etc.) que tomaram a iniciativa de chamar a atenção do povo brasileiro, o plebiscito pretende pressionar o governo a investir mais na educação PÚBLICA. 
De acordo com estudos, a educação pública básica passa por um processo de sucateamento sendo atrofiada pelo aumento exponencial da rede privada na nossa cidade. Infelizmente, essa é a realidade de todo país, escassez de creches públicas, baixos salários, pouca infraestrutura, pouco comprometimento com a qualidade do ensino por parte dos governos e outros problemas que ocorrem por falta de investimentos.
Hoje o Brasil investe menos de 5% do PIB em Educação, enquanto que só este ano quase metade do Orçamento da União foi destinado ao pagamento de juros e amortizações da divida pública. Ou seja, paga-se uma dívida aos grandes banqueiros e agiotas internacionais que na verdade não existe e que supera 16 vezes o valor destinado a educação. Além disso, está tramitando no Congresso Nacional o novo Plano Nacional da Educação (PNE) que provavelmente vai consolidar em lei no inicio de 2012 os planos de privatização e transferência de dinheiro publico para o ensino privado, mantendo a proposta do PNE anterior de 7% do PIB para educação somente para daqui 20 anos !?  Nós queremos 10% do PIB para a educação PÚBLICA e JÁ para garantir:
- Escolas publicas, gratuitas e de qualidade
- Mais vagas e assistência estudantil nas universidades publicas
- Alimentação e Moradia condizente com o número de alunos
- Melhores condições de ensino 
- Garantir o piso nacional salarial dos professores da educação básica
-1/3 da carga horária dos professores para o planejamento das aulas

A frente de esquerda "SÃO JOÃO PARA O POVO TRABALHADOR"  apoiou esse importante plebiscito que aconteceu em vários pontos da cidade, universidade, escolas, porta de fábricas e ruas.
Para saber mais sobre a campanha e o plebiscito nacional, visite o blog www.dezporcento.blogspot.com.
Assinam esse texto: Rafael Sedov (PSTU) e Petterson Ávila (PSTU)


Um comentário:

Sam Joam d'el rey disse...

Lugares/comidas/bebidas que valem a porcentagem a mais na conta...

Postar um comentário