terça-feira, 8 de novembro de 2011

Sobre os choques entre estudantes e policiais na USP

Com a Constituição de 1988, da qual não somos fãs, só sobrou um motivo direto de choque entre a polícia e os universitários de todo o país - a proibição da maconha !

É verdade que os universitários se chocam com a polícia quando a polícia é mandada para bater em trabalhadores grevistas e em manifestantes, mas isso é diferente, não é um motivo direto de uma rivalidade exagerada. Exagerada - alguns policiais durante seus estudos escondem que são policiais e os estudantes dizem abertamente que não gostam de policiais. Se a rivalidade fosse somente resultante da repressão política, há muito tempo os estudantes só não gostariam da tropa de choque, não de toda a polícia.

Se não soubéssemos que a única forma de a maconha dar dinheiro é sendo proibida, poderíamos acreditar que essa proibição resultante de um fanatismo religioso e de preconceitos racistas só é mantida para alimentar a rivalidade entre os intelectuais e as tropas.

Três outros comentários são indispensáveis:

1 - Não é possível que um campus do tamanho da USP não seja policiada, e uma polícia universitária, sem poder de abrir fogo (que a PM não tem por lei mas tem de fato), não adiantaria nada na situação social brasileira. Sabemos que os campus gigantescos sem polícia viram alvos de ladrões, assaltantes, sequestradores, estupradores e locais de desova de cadáveres. Na UFMG a polícia passeia pelo campus da Pampulha há muitos anos, e os maconheiros se adaptaram a perder alguns fumódromos ao ar livre. O único conflito se deu por iniciativa da direção da Universidade, quando um fascista qualquer se aproveitou da viagem de um reitor e pediu que a polícia impedisse um filme sobre a maconha.

2 - Por parte dos policiais, levar dois maconheiros para delegacia é algo tipo fazer cera, descansar, fugir do serviço, pois é óbvio que esse tipo de prisão é uma bobagem, e que os maconheiros são soltos logo depois de assinarem uns papéis. Ou seja, é desperdício de dinheiro público, só isso. Portanto, foi muita estupidez da polícia prender esses dois maconheiros e gerar essa confusão. Se a ideia foi gerar o conflito para se impor, o comando dessa polícia precisa ser trocada por completa incapacidade política. Se a prisão foi decidida pelos policiais que a efetuaram, o comando é incompetente da mesma forma, pois devia ter dado instruções para que isso não acontecesse.

3 - A direção da Universidade devia deixar claro ao comando da polícia que os policiais foram chamados para defender os estudantes de criminosos, não para prender maconheiros. Que enquanto uma patrulha está levando um maconheiro para a delegacia, pode estar acontecendo um crime de verdade.

7 comentários:

O NEGOCIADOR disse...

É companheiro, vc vive realmente no mundo da Lua...Maconheiro financia tráfico, que financia roubo, que financia dinheiro ilegal!!
E uso de drogas é crime!!
Se vc é contra a Polícia e isso tudo que está aí, é só vcs se mobilizarem, e tentar mudar a lei...Pelo jeito ninguém quer saber de COmunistas né!! No mais vamos parafrasear o Capitão Nascimento no filme TROPA DE ELITE: " VOCÊ QUE FINANCIA ESSA MERDA..." Acorde para o mundo companheiro!!

Revistacidadesol disse...

Alex, pelo que vi na UNICAMP (que é ligada à USP), o maior problema é falta de professores e infraestrutura decadente, o que faz com que na Letras uma sala tenha mais de 150 alunos para um professor na Letras. E, nesse contexto de decadência da infra, veio uma reitora querendo fazer Pedagogia à Distância! A maconha, como vc bem notou, é só desculpa e foi a gota d´água dos problemas que estão vivendo.

abs!

alex disse...

"Negociador", se vc acha esse artigo "contra a polícia" então vc não leu, ou tentou mas não conseguiu.

Se de nós comunistas é que ninguém quer saber? Então porque vcs anti-comunistas é que usam pseudônimos e dizem que seus jornais mentirosos são neutros?

Não, te enganaram, obviamente o que propicia o tráfico é a proibição. Se o açúcar for proibido subirá extratosfericamente de preço e será traficado. O tabaco já foi traficado. É só proibir que surge o tráfico, portanto é a lei que cria o tráfico, porque dá dinheiro.

Sobre sua proposta supostamente irônica - Foi a PM que com essa ocupação da USP mobilizou os maconheiros no país todo, e mostrou a todo o país que os universitários gostam da ervinha. Muito inteligente!

Sam Joam d'el rey disse...

As discussões levantadas pela recente polêmica na Universidade de São Pulo pouco se relacionam com o consumo de drogas. Discute-se a estrutura de gestão da universidade, a política de segurança, a truculência policial e muitas outras coisas...

alex disse...

Bom, isso é o que os manifestantes querem que seja debatido, mas de fato, para toda a opinião pública, o assunto central é a maconha.

alex disse...

Os esclarecimentos divulgados por estudantes da USP na tentativa de desvincular os atuais protestos de seu estopim - a prisão de três estudantes que fumavam um baseado - ao contrário está esclarecendo o oposto: A PM prendeu os 3 porque tinha ordens, que já vinha executando há semanas, de intensificar a perseguição aos estudantes, visto que estes tinham feito manifestações anteriores contra o governo tucano. Obviamente só era possível "dar geral" nos maconheiros, e foi o que os PMs fizeram, por ordem, idiota, de seus chefes, mas não do comando da PM, como erroneamente imaginei, nem por hábito e para fazer cera, mas por determinação tucana. É muita incapacidade política!

Sam Joam d'el rey disse...

Se há algo que uma revolução não precisa é de mais policiais...

Postar um comentário