sábado, 26 de novembro de 2011

Governador tucano ensina professores estaduais a lutar

O Palácio da Liberdade está usando o Ministério Público para tentar impedir as divulgações do Sind-UTE, com destaque para as notas na TV. Na verdade essa é a primeira vitória do Sind-UTE em muitos anos, pois é a primeira vez que consegue incomodar o patrão da professorada. Existe um ditado popular segundo o qual cada um sabe onde dói o próprio calo. Meses com os estudantes sem aulas, a deserção de professores, o pior salário do país para professores, não são fatos que abalam um governo, pois com propaganda os governos jogam a culpa da greve sobre os professores, e jogam a culpa dos salários baixos em uma suposta falta de dinheiro, quando a questão verdadeira é como se distribui o dinheiro.

Esses mesmos tucanos que questionam os gastos do Sind-UTE com suas divulgações, aliás insuficientes, gastaram em oito anos um Bilhão e trezentos Milhões de reais de dinheiro público com sua própria publicidade, revelando mais uma vez a centralidade da comunicação na luta política. Três meses de greve só arrancaram do governo promessas de pagar melhor no ano que vem, palavras de quem não tem palavra, mas algumas inserções na TV das quais sequer tive notícia fazem esse mesmo governo se descabelar e tocar em um assunto do qual devia correr - gastos com publicidade ! Ou seja, o cala-a-boca na grande imprensa "mineira" e "brasileira", além do financiamento de centenas de órgãos de publicidade tucanos mal disfarçados como imparciais.

O governo mineiro continua (Novembro de 2011) pagando aos seus professores seiscentos reais e uns trocados, mas se esses professores soubessem lutar no campo político, se cada grupo de professores indignados de cada escola fossem distribuidores de jornais do Sind-UTE para a comunidade, e não somente público alvo das publicações do Sind-UTE, sem necessidade de greve nenhuma o governo pagaria mais e mais até aquietar os professores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário