segunda-feira, 24 de outubro de 2011

PC do B - A degeneração desde os DCEs até o Ministério dos Esportes

Não era correto analisar o fracasso de meus antigos camaradas antes que as provas aparecessem, o que aconteceu hoje, quando se descobriu que uma ONG controlada pelo PC do B e presidida pela esposa do ministro dos esportes recebeu verbas do próprio ministério dos esportes. A denúncia do PM que foi filiado ao PC do B e esteve preso por corrupção pode não ter sido ela própria provada, mas abriu investigações que encontraram essa e logo encontrarão outras irregularidades inexplicáveis.

Sim, sei que encontrarão, embora já não seja do PC do B desde 2004 e esteja afastado especificamente desses ex-camaradas hoje enlameados no Ministério dos Esportes desde o século XX, porque assisti parte da degeneração dessa organização e posso calcular por alto a sua trajetória.

O PC do B, com enfase nessa ala do movimento estudantil, que controla o Ministério dos Esportes, se degenerou aparelhando os Diretórios Centrais de Estudantes, as Uniões estaduais e a União Nacional dos Estudantes. Claro que é possível um militante aparelhar uma entidade e não se corromper por isso, mas não é possível fazer isso a vida toda e não se corromper, muito menos para uma organização.

Marx, há 150 anos, já percebia que a prática diária tinha enorme papel na formação das pessoas, pois era essa a sua explicação para o papel que a classe operária então já conquistara na história - os operários eram mais unidos e disciplinados que os demais trabalhadores devido às suas condições de trabalho e vida. Os trabalhadores são disciplinados pelo trabalho diário nas industrias, mais do que por qualquer pregação a favor da disciplina, são unidos e desunidos igualmente pelas condições materiais em que se encontram, mais do que por qualquer sermão.

Hoje, não só o PC do B, mas grande parte da esquerda brasileira, tenta formar revolucionários em uma prática diária de carreiristas e corruptos. Um moleque entra em uma organização dita revolucionária com intenções revolucionárias e recebe a tarefa de "tomar" essa ou aquela entidade, para usá-la como "aparelho" para "tomar" outras entidades, em um círculo infinito. Alega-se que isso é acumular forças!

Onde estão as forças acumuladas pelo PC do B e por todos os outros partidos ditos revolucionários desde que adotaram essa estratégia predatória na década de 80 do século XX ? Elegem sequer um deputado federal sem os votos do PT ? Onde estão os jornais, as revistas e livros, as livrarias ? A imagem ao menos melhorou ? O que melhorou ? Em que as organizações revolucionárias se fortaleceram ? Em que o povo trabalhador se fortaleceu, a não ser com as experiências de fracassos ?

A estratégia de acumular forças pelo parasitismo dos movimentos sociais fracassou, só faltando mesmo para coroar tal fiasco o escândalo envolvendo o PC do B na corrupção do Ministério dos Esportes. Note-se que as acusações que manchavam o PC do B não eram provadas, o aparelhamento da UNE era até então somente um argumento político. A prova de corrupção no Ministério dos Esportes eleva esse argumento a fato publicamente reconhecido. O PC do B está reduzido a uma quadrilha perante a opinião pública.


2 comentários:

Thiago Zoroastro disse...

Não acreditei em nenhum segundo da propaganda que eles colocaram na televisão se defendendo.

SONHOS e LUTAS disse...

http://www.youtube.com/watch?v=m7PrVtZAG4M

Postar um comentário