sábado, 13 de agosto de 2011

A decadência da monarquia inglesa

Estamos observando a senilidade de uma regime político. O sintoma principal da decadência da monarquia inglesa não são os distúrbios sociais, mas a forma de lidar com eles. Um regime político forte, que tem a seu favor amplo apoio político e social, nunca precisa tomar medidas desesperadas e anti-democráticas. No século XIX, a Inglaterra era o refúgio de revolucionários que já tinham sido expulsos de todos os outros países europeus, tanto que o próprio Marx viveu boa parte de sua vida em Londres onde Engels também esteve refugiado. Lênin e diversos outros bolcheviques fizeram na Inglaterra seus Congressos quando na Rússia eram proibidos. Hoje, os próprios ingleses têm ameaçada sua liberdade e a Internet está na mira do governo. Como não é raro acontecer, a repressão está espalhando os distúrbios ao invés de contê-los.

Os capitalistas ingleses, assim como os espanhóis, têm nas mangas uma carta, uma reserva que usarão quando seu desespero chegar ao limite, pois podem jogar toda a culpa de tudo sobre os ombros de seus monarcas, proclamarem a república e continuarem mandando. Porém, assim como as revoluções engendram suas próprias contra-revoluções, por vezes as estratégias contra-revolucionárias causam a própria revolução.

2 comentários:

T.Almeida disse...

Mas os poderes da monarquia Inglesa praticamente inexistem na pratica....

alex disse...

A monarquia inglesa é um regime político parlamentarista, não se resumo à rainha.

Postar um comentário