terça-feira, 26 de julho de 2011

Atentados fascistas contra marxismo na Noruega

Se ao invés de odiar o marxismo, como o confessou o assassino fascista da Noruega, esses coitados desses fascistas (nazistas, skin heads) estudassem as obras de Lênin, saberiam que os atentados terroristas são bem pouco eficientes. Pelo contrário, logo o notarão os líderes das organizações fascistas européias, o terrorismo quase sempre é um tiro no pé. Lênin, já em 1903, ensinava isso aos seus camaradas e adversários no livro "Que Fazer ?" Observemos a "inteligência" dos terroristas fascistas. Disse o fascista que foi preso que o objetivo dos assassinatos era divulgar as idéias racistas e anti-marxistas, mas bombas e balas não falam, não convencem, não são jornais, não são TVs, não são jornalistas, nem donos de jornais. A ignorância do espécime fascista capturado é tão grande que ele acha que um partido Trabalhista é marxista, enquanto na verdade o trabalhismo é anti-marxista, mas agora, devido ao ataque, os jovens trabalhistas terão curiosidade de estudar o marxismo. A idéia dos fascistas, o assassino também confessou, é que os ataques afastarão os jovens da juventude do Partido Trabalhista da Noruega, mas é claro para qualquer ser pensante, que agora essa juventude está eternizada. Uma coisa até então sem graça, ser da juventude do governo, sem chances de uma boa manifestação com alguma ação, tornou-se agora heróica, como gostam os jovens. Aliás, toda a esquerda norueguesa crescerá devido ao erro fascista, e com uma garra que não tinham desde a ocupação dos mesmos fascistas, na versão alemã, o nazismo, pois o assassino fez o favor de afirmar que 4 mil noruegueses devem ser mortos por serem marxistas, ou seja, deu aos comunistas uma razão de existir em um país em que o trabalhismo conseguiu tornar o capitalismo suportável para as massas.

Em resumo, o terrorismo não funciona. Qualquer blog é mais forte na condução dos destinos humanos que uma bomba ou que um tiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário