domingo, 5 de junho de 2011

O uso eleitoreiro da Reitoria da UFSJ e a fraqueza dos estudantes

O reitor da UFSJ, o mesmo que acusou o Partido Comunista de controlar o Diretório Central dos Estudantes, por um lado perdeu completamente o pejo de usar a reitoria para sua própria pré-campanha e para a pré-campanha de políticos aliados para as eleições de 2012, e por outro descobriu que a fraqueza do Diretório Central dos Estudantes é a comunicação, de forma que pode até apresentar ao público as conquistas de suas lutas como se fossem dádivas suas e resultado de diálogo com seus próprios militantes, alguns comprados e outros pré-candidatos em 2012. Seguindo o exemplo do reitor, outros pré-candidatos estão usando as notas da Assessoria de Comunicação da UFSJ, que pelo visto virou assessoria de comunicação da pré-campanha do reitor a prefeito ou de São João ou de Barroso, terra dele.

Sabendo que os estudantes já preparavam uma ocupação de reitoria, ele cedeu a diversas reivindicações do movimento, mas não às reivindicações democráticas, somente às econômicas, que ele já podia ter cedido, sem esforço, há anos. Mas como os estudantes organizados no Conselho de Entidades de Base não souberam comunicar aos estudantes que não participam do que estavam fazendo, e o reitor, o PT, e agora pelo visto na Gazeta, também o PSDB, têm sob seu controle descomunal poder de comunicação, está parecendo a todos que um grupinho de estudantes disciplinadinhos se reuniu com o reitor e ele imediatamente cedeu a todas as suas reivindicações. Lembra os métodos de toda ditadura.

Contudo, os pré-candidatos reitoristas são uns inocentes, porque acham que as pessoas são burras. Reitor e seus capachos, vamos contar para vocês outra vez - As pessoas não são burras, elas são desinformadas! É diferente. Quando informadas, as pessoas entendem tudo, pelo visto antes de vocês. Vocês acham mesmo que as pessoas não estão percebendo que vocês estão usando o patrimônio público para auto-promoção? Vocês acham que as pessoas gostam disso?  Tratando-se essas pessoas de estudantes, professores e outros trabalhadores concursados, o que acham que resultará de suas propagandas de auto-promoção? Acham que bandos de estudantes se juntarão a vocês para serem incorporados em suas campanhas no ano que vem?

Fiquei sabendo que o reitor gosta de repetir uma frase de Tancredo Neves que pelo visto ele ainda não entendeu e não conseguiu explicar para os outros pré-candidatos com os quais se juntou - "Universidade não ganha eleição, mas perde!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário