segunda-feira, 18 de abril de 2011

Reitor outorga novo estatuto da UFSJ em que DCE não tem representantes no Conselho Superior

A aprovação do estatuto da UFSJ, hoje, não foi uma votação, pois o tumulto impedia que tal acontecesse. O reitor, mesmo assim, afirma que está aprovado pelo Conselho Universitário um novo estatuto, sem consulta nenhuma à comunidade, contra os votos dos dois estudantes do Conselho Universitário, sem ouvir suas falas.

Agora, os representantes dos estudantes serão eleitos em eleições diretas! Ou seja, serão treinos para pré-candidatos a vereadores em 2012, terão o envolvimento de dinheiro, partidos políticos, fofocas, apelos emocionais, candidatos palhaços e no fim das contas não representarão os estudantes... que terão que ocupar a reitoria, soltar notas com denúncias, fazer manifestações para coisas que hoje resolvem dialogando no Conselho Universitário.

Os estudantes estão reunidos nesse momento, no Campus Santo Antônio, decidindo o que farão, mas é certo que darão respostas a altura.

O reitor não percebeu que com esse rompimento ele fez confissões enormes - confessou que os representantes do DCE o incomodam, e confessou que consegue representantes mais dóceis e maleáveis em grandes e caras eleições diretas.

4 comentários:

ana paula disse...

Olá pessoal, não estou aqui defendendo nenhuma lado.
Mas penso que vocês tem que tomar cuidado com o que falam e escrevem. Vamos pensar que talvez possa se eleger no consu um aluno que não seja vinculado a nenhum partido e o mesmo seja um ótimo conselheiro, nos representando bem. Isto poode acontecer também, assim como pode ocorrer o contrário. Será que não cabe a nós termos paciência? Vamos ter calma, o DCE continuará existindo, mas será que o DCE no modelo atual representa de fato todos os estudantes?

Vamos saber ouvir o outro lado também.
Obrigada!
Ana Paula

AF Sturt Silva disse...

Ana, é o outro lado que não quer escutar os estudantes,que é maioria, como diz a nota acima.

Quem não teve calma foi a reitoria,poís o DCE convocou assenbléias gerias em todos os campis para fim do mês para ver qual modelo os estudantes querem.E o reitor já decidiu...

Vc não acha que isso que esta em pauta é coisa que os estudantes deveriam decidir e não o conselho ,onde apenas temos dois representantes.

Não estamos querendo interferir na eleição do Consu,mas sim evitar a interferência desse no movimento dos estudantes.

alex disse...

Sim, talvez se possa eleger bons representantes com eleições diretas...

Dos 10 vereadores de São João, quantos são bons? Dos mais de 500 deputados, quantos prestam? De 5 mil câmaras de vereadores, quantas não são submissas e vendidas aos prefeitos? De 5 mil prefeitos, quantos não são ladrões?

As eleições diretas podem até, em cricunstâncias especiais, gerarem um Hugo Chavez, mas o normal é elegerem Malufs, tiriricas, nivaldos etc.

Não, nem esse DCE, nem nenhum, nem nenhuma organização do mundo representa de fato toda a sua base. Isso não existe. Porém, é certo que os estudantes que participam do CEB se sentem mais representados do que os cidadãos brasileiros "representados" por nossos políticos, ou que os estudantes da UFMG cujo DCE agora é do PCR e antes era da UJS, assim como estão mais representados que os estudantes daqui mesmo quando o DCE era do PT.

Acontece que o Conselho de Entidades de Base é plural, de forma que o DCE hoje representa várias posições sobre o mundo, enquanto as eleições diretas resultavam em uma opinião só.

Insurgente disse...

Os conselheiros estão procurando a secretária para saber em quem votaram, muitos até ficam felizes quando são infomados que votaram pela proposta do reitor, mas alguns outros aguardam a ata da votação para saber o que aconteceu... Assim foi feita a votação da alteração do estatuto, que foi utilizado pelo reitor para interferir na organização dos estudantes, e que contou com ajuda de alguns conselheiros submissos e militantes partidários pagos...

Postar um comentário