quinta-feira, 18 de novembro de 2010

PSDB, PSTU, PSOL, PCR, CP, PT e UJS contra o poder dos CAs e DAs na UFMG

Quatro chapas, compostas pelos partidos acima, estão dedicando alguns minutos de suas falas em sala de aula para combater a proposta comunnard de substituir a palhaçada que nesse momento se pode assistir ao vivo e a cores na UFMG por uma democracia de verdade. Mas já ninguém pode parar o movimento, e qualquer resultado confirmará as denúncias da Chapa 3, A Hora é Essa: Todo Poder às Entidades de Base. Os CAs, DAs e Grêmios que se uniram em torno da propostas, e são muitos, certamente agora passam a ter como ponto de unidade esse objetivo, estratégico, de recuperar o controle do DCE-UFMG, que lhes foi roubado pela ditadura.

10 comentários:

Carlos Magno disse...

Me surpreende o maniqueísmo do pensamento. "os outros" personificam o mal e o bem é personificado pela chapa 3.
A diferença pontuada por você não passa de apenas mais uma diferença entre as chapas. Dizer que se por acaso o corpo discente não apoiar sua idéia é votar na ditadura aí já algo muito diferente.
É preciso tomar cuidado para não transformar a disputa pela máquina em uma disputa fascista. Felizmente as idéias e propostas são diferentes, bem como o uso da máquina também o é.
Nenhum movimento social acontece no aparelho. O aparelho pode algumas vezes ajudar o movimento, mas é só isso.
Infelizmente as facções (pois as forças no ME não passam disso) não conseguem perceber quem de fato é o inimigo a ser combatido e ficam em uma luta fraticida por um falso poder.
Pense nisso!

alex disse...

Caro Carlos Magno, concordo com o final do seu e-mail, mas discordo do início, porque o maniqueísmo está sendo usado é contra a chapa 3, e a diferença não é só mais uma, é toda a diferença, porque todos os outros assuntos são conversa fiada uma vez que o DCE vive aparelhado. Ahh... e óbvio, nós não estamos disputando a máquina, mas lutando para entregá-la ao Conselho de CAs e DAs, o que é muito diferente, como você sabe.

alex disse...

A chapa do PCR ganhou, com 1700 votos em um universo de 40 mil estudantes. Tiveram menos de um terço dos votos válidos. Por um ano, serão donos do DCE. Todas as outras forças estão e continuarão excluídas. Com o poder do Conselho de CAs e DAs ninguém é excluído.

AF STURT disse...

Pelo resultado que camarada Túlio postou no blog da UJC Brasil essa chapa teve mais ou menos 31%,sendo o PSOL e PSTU teve 28% e nós 7,7%.
O PT/UJS ficou em terceiro.Que para mim foi um susto,pois com a UNE e UEE aparelhado por eles, a muito tempo, não conseguiram vencer o DCE da universidade mais importante de MG, prova que tem coisa muito errada...
Será que é uma decadência também em termos de números da UJS/esquerda do PT?
Agora onde apareceu essa esquerda?Dssa chapa que venceu?Quem está por trás dela?A juventude do PDT? Poís o PCR nem legal ele é,e consulta popular é muito fraca.Se é que podemos chamar ela de esquerda né!
Agora se o PSTU e PSOl apoiasse, poderaimos talvez, conseguir "exportar o modelo" de CEB do DCE-UFSJ para lá.

Sammer Siman disse...

Foram 413 votos, sendo que tivemos uma semana pra montar chapa e uma semana de campanha.

Ou seja, este debate foi feito num curtíssimo espaço de tempo, foi "demonizado" pela maioria das chapas, mas mesmo assim teve uma boa adesão.

Não tenho dúvida que, na medida em que os camaradas da UFMG continuarem este trabalho por todo ano, de mais um ano não passa, os estudantes da UFMG optarão por ter o poder por meio dos DA's e CA's num conselho, no lugar dessa "micareta política" que é estas grandes eleições de hj em dia.

alex disse...

Stuart, em Minas o PCR existe, sim, mais que o PDT, e a Consulta também existe mais que o PDT, no meio da juventude, claro. É herdeiro do MR8, e aparelhista como tal.

A UJS perdeu porque era situação e não pode fraudar devido a nossa denúncia do que são as eleições diretas.

O PSTU e o PSOL não aceitarão nossa proposta nunca. É mais fácil convencer disso a UJS que o PSTU, que de fato é mais aparelhista.

AF STURT disse...

Camarada me lembro que o PCR apoiou Sergio(esqueci o sobrenome) para deputado esse ano.O MR8 eram guevaristas não?Esse era o movimento do Gabeira por exemplo?Acho que tinham péssimos quadros já durante a ditadura.

Mas não entendo essa colocação sobre o PSOL/PSTU.Como os estudantes do UJS/PT vê o CEB-DCE-UFSJ?E os camaradas do PSOl e PSTU de SJDR não apoio o movimetno dai?Pensei que apoiasse...

Bom, um dos problemas do poder aos CA e DA seriam a falta de eleições diretas.Outro ponto é a eleição nos cursos(questão que os anarquistas vêem por ex) e os partidos no DCE.

Mas não entendo por que de não convencer o PSTU e PSOL sobre esse modelo da UFSJ.Estaria relacionado a questão do centralismo democrático?Ou o problema é Moreno,um dos teoricos do PSTU e dos trokistas?

O PSTU ou UJS ,qual deles aparelha mais?Ai não está batendo.Como o PSTU vai ser nosso aliado a nivel nacional(sindicatos,eleições etc )se nem no ME conseguimos entedermos?

...

AF STURT disse...

Sammer esse sempre é o discurso.O problema é que se não for assim...Melhoramos?Não devemos esquecer que tem 20 anos do fim do socialismo real e a crise na esquerda não para de apronfundar.

O meu medo é esse,empurraremos para frente ,mas pra nunca acontecer.

alex disse...

Bom, a "falta" de eleições diretas não seria um problema, mas A solução para os DCEs. É com as eleições diretas que se aparelha, ou seja, são elas peças fundamentais para o movimento permanecer morto. Devem ser extintas e denunciadas como o que realmente são.

Bom, o 8 teve várias fases, sendo as últimas piores, e o PCR já é um racha recente.

Sobre o PSTU e a UJS, nenhum dos dois tem nem coragem nem vontade de assumir a política necessárias. Precisariam ter coragem para denunciar as eleições diretas, e desapego da máquina.

Aqui em São João os opositores ao poder das entidades de base até hoje ainda não aceitaram nosso convite para um debate público. Só nos combatem com fofocas e intrigas. Porém, esses sabotadores não estão no PSOL nem no PSTU, embora os camaradas desse último vivam afastados do DCE, do qual só se aproximam quando querem alguma coisa. São bem vindos, mas preferiam eleições diretas, em que poderiam ser donos de tudo.

Nossas alianças com esses partidos são pontuais, momentaneas, não existe nenhum acordo além disso, e se vier a existir não será possível que unifique a ação nos movimentos sociais, pois de fato são muito, muito, muito diferentes.

AF STURT disse...

Eu não acho que a "falta de eleições diretas" no DCEs seja ruim.Quem acha isso é essa juventude de hoje em dia,que apesar de tudo, é popular e arrasta simpatizantes junto com suas suas ideias.

Na verdade as eleições diretas para mim é uma farsa,por isso defendo tanto modelos alternativos como o processo eleitoral cubano.

Quanto ao PSTU e UJS,como eu coloquei o problema do PSTU,é que eles sempre acham que vão resolver sozinhos,não passam de 12 mil militantes.Eles gostam muito de "invadir" sites do PSol ou os nossos mesmo e ficar criticando,essaltando suas propostas.Mas as coisas não para por ai, vemos os problemas do PSTU quando suas atitudes para manter o controle de sindicatos no interior de SP e também em congressos,inclusive do seu principal quadro, na formação daquela central unica,que o PCB nem mandou delegados.

Já a UJS,vc já militou por lá sabe bem,mas vejo que o " lulismo" é que faz diferença por lá,e mais fiel ao "modelo estalinista" no país não tem outra.

Postar um comentário