sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Resumo de minhas 21 propostas

1 - Eleitor, para você ser mesmo patrão dos políticos, precisa ter o poder de demiti-los. Quando tivermos um plebiscito anual para confirmarmos ou encerrarmos os mandatos, até o pior político adivinhara nossos desejos.

2 - Já é possível a movimentação de cada centavo público na internet, para todos, com fotos das notas, dos extratos, das folhas de pagamento etc. Lutemos pela completa transparência digital.

3 - A educação brasileira continuará um lixo enquanto estiver nas mãos de cabos eleitorais. As escolas, secretarias e o ministério devem ser controlados por conselhos de estudantes e professores.

4 - Imagine se para criar um imposto fosse necessário obter a aprovação do povo em um plebiscito. Seria então necessário explicar com muitos detalhes os gastos públicos.

5 - O Senado só existe para barrar qualquer proposta avançada que porventura passe pela Câmara. Com eleições extremamente caras, só os capitalistas financeiros têm grana para vencê-las. Devemos pedir o fim do Senado.

6 - Os Conselhos do SUS têm que ser realmente representativos dos usuários e dos funcionários da saúde, que também devem controlar cada hospital.

7 - As TVs públicas têm programação insipda, abrem pouco espaço para clips e curtas amadores, são reprodutoras de agências estrangeiras, porque estão nas mãos de cabos eleitorais do governo. Democracia nas TVs públicas, com a programação controlada por conselhos populares locais, regionais, estaduais e nacional.

8 - Todas as empresas públicas deviam ser agrupadas em uma só grande coorporação nacional, dirigida pelos seus trabalhadores e não pelos cabos eleitorais do governo. Como são empresas do povo, suas contas não deviam ter sigilo.

9 –Não basta que os bancos sejam oficialmente do povo, eles precisam servir ao povo, e não se comportarem como bancos privados. Devem contratar mais, pagar mais, isentar de taxas e cobrar juros menores e buscarem sempre o lucro zero.

10 -É necessário que exista controle público sobre as terras públicas. E são necessárias grandes empresas agrícolas públicas, para solucionar as lutas no campo e produzir alimentos para alimentar as crianças do café da manhã à janta.

11 - Precisamos de uma tabela fixa de salários dos políticos baseada no mínimo para conter os aumentos constantes que eles se dão com nosso dinheiro.

12 – Democracia na CBF e nos esportes. A seleção brasileira representa a nação, não pode ser propriedade de meia dúzia de cartolas.

13 – Fim da reeleição de parlamentares, que tomaram o controle dos partidos, fechando o canal de participação popular nas eleições. Vetando-lhes a reeleição dificulta-se essa apropriação indébita.

14 – Homens públicos não devem ter sigilo bancário. Se a pessoa resolver ocupar um cargo público, suas contas também devem ser públicas, não deve ter sigilo bancário. Se quer privacidade fique na vida privada.

15 - A redução da jornada aumenta os turnos, daí os empregos, portanto as vendas de todo mundo, e então a produção.

16 - As Câmaras precisam todas ser reformadas. Os vereadores, por exemplo, devem ser substituídos por conselheiros municipais sem remuneração. Os deputados têm que ganhar menos e ter menos assessores,

17 - Um aumento das aposentadorias é um aumento de vendas em todas as cidades, daí aumento dos empregos. Um mandato pode também auxiliar a organização dos aposentados e idosos, e lutar para que essas organizações tenham controle ao menos de supervisão sobre os asilos.

18 – Os juízes precisam ser eleitos e demitidos pelo povo ou pela Ordem dos Advogados do Brasil. As leis que geram a impunidade atual devem ser extintas. A punição para os corruptos deve ser o confisco de todos os bens.

19 – Autonomia dos Sindicatos perante o Ministério do Trabalho e as Centrais Sindicais. Desde 1937 os Sindicatos estão sob tutela governamental e isso não os ajudou em nada.

20 - A única maneira de extinguir o tráfico de maconha é permitir que os maconheiros a plantem em casa. Será um dinheiro a menos para a compra de armas e munições e os traficantes ainda perderão o contato dos maconheiros, dificultando espalhar o crack. A grana hoje gasta importando maconha sem impostos ficará no país.

21 - A Internet permite ao deputado que tiver essa vontade manter-se ligado constantemente aos seus eleitores, informar-lhes diariamente o que acontece e ouvir suas opiniões até minutos antes da votação. Propomos um mandato on line e a prova é nossa campanha na internet, completamente aberta ao debate e a receber opiniões, na página http://saojoaodelpueblo-pcb.blogspot.com .

Escolha a melhor e a pior nas pesquisas da coluna lateral.

Um comentário:

Revistacidadesol disse...

Jóia! Já votei na enquete!

Postar um comentário