quarta-feira, 2 de junho de 2010

Plenário lotado clama por plebiscito na Câmara dos Vereadores

 Os vereadores que advogam pela causa da Copasa (e portanto de seus acionistas) esbarraram com outra grande manifestação contra a venda do Damae à Copasa. O que seria o primeiro turno de votação teve que ser transformado em um primeiro debate sobre a proposta de negociata. Os manifestantes começaram a pedir um plebiscito, em que a população decidirá se aceita ou não essa venda. Então a presidênte da casa confessou o quanto representa o povo, respondendo aos pedidos de plebiscito com uma acusação contra esse mesmo povo, de que 60% não paga a conta de água ao Damae, e por isso votaria a favor da manutenção deste! É normal, as pessoas se veêm nos outros! Ela acha que o povo só pensa em ganhos de dinheiro! E ao mesmo tempo confessou que não representa a maioria do povo, que está disposta a atropelar a maioria do povo, confessou que sabe que a maioria do povo é a favor do Damae, e que por isso mesmo não quer ouvir o povo nas urnas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário