domingo, 6 de junho de 2010

Até judeus contra governo fascista de Israel

Transcrevo abaixo três protestos indignados de judeus envergonhados pela conduta do governo israelense. É hora dos judeus do mundo todo, em peso, condenarem Israel, pois o apoio a essa entidade já se tornou cumplicidade, visto que esse é o nome que se dá quando o que se apoia é um crime. Israel está imitando a Alemanha de Hitler em seus piores defeitos, com direito a campos de concentração, progons, racismo, assassinatos políticos e massacres. Está fazendo rir aos neonazistas, que ganham adeptos anti-judeus a cada brutalidade de Israel, e dando argumentos aos que afirmam que os massacres feitos por Hitler contra os judeus foram bons para a Alemanha. Os judeus que não são assassinos devem protestar e protestar, para se desvincularem de Israel.

Os dois primeiros textos foram publicados em Israel:

ISRAEL: UM GOVERNO DE PIROMANÍACOS PÕE FOGO NO ORIENTE MÉDIO

31/6/2010, Uri Avnery, Gush Shalom [Bloco da Paz] Telavive (Press-release)

http://zope.gush-shalom.org/home/en/events/1275331484

“Só um governo que já tenha perdido toda a capacidade de se autoconter e toda a conexão com a realidade comete tal crime. Atirar contra ativistas pacifistas, agentes de obra de auxílio humanitário, de várias nacionalidades, tomá-los como inimigos e enviar força militar massiva, em águas internacionais, atirar para matar e matar, é inconcebível!”

“Ninguém no mundo acreditará nas desculpas e mentiras do governo de Israel e dos porta-vozes do Exército” – disse o ex-deputado Uri Avnery, do movimento “Bloco da Paz”. Os ativistas do “Bloco da Paz”, com vários outros grupos, reuniram-se hoje em Ashdod, Tel-Aviv, Haifa e Jerusalem.

Hoje é dia de desgraça para o Estado de Israel. Dia de ansiedade, em que os israelenses descobrimos que nosso futuro está entregue a um bando de alucinados, todos de armas engatilhadas, atirando sem qualquer senso de responsabilidade. Hoje é dia de desgraça e loucura e estupidez sem limites. Dia em que o governo de Israel enlameou o nome do país ante todo o mundo, juntou mais provas, a comprovar que a imagem de uma Israel brutal, agressiva, não é invenção de propaganda. Hoje Israel dá um passo gigantesco afastando-se dos poucos amigos que nos restam no mundo.

Sim, houve ato de provocação no litoral de Gaza. Mas os provocadores não foram os ativistas pacifistas convidados a vir à Palestina e que tentavam chegar. Provocação houve, isso sim, praticada pelos comandos armados e encapuzados dos barcos de guerra, a mando do governo de Israel, que, para bloquear o avanço dos barcos dos pacifistas, não vacilou em atirar para matar, e matar!

É hora de levantar o sítio que sufoca a Faixa de Gaza e que tanto sofrimento causa aos palestinos. Hoje, o governo de Israel arrancou a máscara da face – com as próprias mãos – e mostrou a verdade: Israel jamais “desengajou-se” de Gaza. Nenhum desengajamento há, se Israel bloqueia o acesso à área ou manda soldados com ordem para matar e ferir quem tente chegar a Gaza.

Pelos Acordos de Oslo, há 17 anos, o Estado de Israel comprometeu-se a permitir e estimular a construção de um porto de águas profundas em Gaza, pelo qual os palestinos pudessem importar e exportar livremente seus produtos e o que necessitassem comprar, para desenvolver livremente sua economia. É hora de cumprir o acordado e abrir o Porto de Gaza. Só depois que o porto de Gaza estiver aberto, para livre movimentação, como acontece nos portos de Ashdod e Haifa, então sim, Israel ter-se-á “desengajado” da Faixa de Gaza. Até lá, o mundo continuará – com razão – a considerar a Faixa de Gaza como território ocupado por Israel; e Israel, responsável pelo destino dos seres humanos que vivem lá.



+++++++++++++++++++++++



UM CRIME CONTRA ISRAEL

Hebrew in Haaretz today, June 1

O que aconteceu ontem foi um crime. Um crime contra o Estado de Israel.

Um bando de irresponsáveis e pessoas embreagadas pelo poder, decidiu por uma ação que estava fadada a resultar em pessoas mortas e feridas.

Nenhuma pessoa sensata em Israel ou no exterior vai comprar a coleção de mentiras e pretextos com os quais os responsáveis estão tentando justificar-se. Tanto que nenhuma das vítimas tenha sido autorizadas a falar.

Esta operação não foi apenas imoral, mas também voltará contra nós o último dos nossos simpatizantes em todo o mundo e adicionando força para aqueles que pedem um boicote a Israel.

Há apenas uma maneira de limitar o dano:

- Convocar a nomeação imediata de um conselho internacional de inquérito para investigar o caso.

- Levantar de uma vez o bloqueio imoral e ilegal contra o milhão e meio de habitantes da Faixa de Gaza.

- Implementar a proposta de troca de prisioneiros e libertar Gilad Shalit.

Enormes danos foram feitos. Temos de tentar repará-los da melhor forma possível.


(Large special ad published in Hebrew in Haaretz today, June 1)


--------------------------------------------------------------------------------------

Carta ao governo Israelense

Senhores que me envergonham:

Judeu identificado com as melhores tradições humanistas de nossa cultura, sinto-me profundamente envergonhado com o que sucessivos governos israelenses vêm fazendo com a paz no Oriente.Médio.

As iniciativas contra a paz tomadas pelo governo de Israel vem tornando cotidianamente a sobrevivência em Israel e na Palestina cada vez mais insuportável.

Já faz tempo que sinto vergonha das ocupações indecentes praticadas por colonos judeus em território palestino. Que dizer agora do bombardeio do navio com bandeira Turca que leva alimentos para nossos irmãos palestinos? Vergonha, três vezes vergonha!

Proponho que Simon Peres devolva seu prêmio Nobel da Paz e peça desculpas por tê-lo aceito mesmo depois de ter armado a África do Sul do Apartheid.

Considero o atual governo, todos seus membros, sem exceção, merecedores por consenso universal do Prêmio Jim Jones por estarem conduzindo todo um pais para o suicídio coletivo.

A continuar com a política genocida do atual governo nem os bons sobreviverão e Israel perecerá baixo o desprezo de todo o mundo..

O Sr., Lieberman, que trouxe da sua Moldávia natal vasta experiência com pogroms, está firmemente empenhado em aplicá-la contra nossos irmãos palestinos. Este merece só para ele um tribunal de Nuremberg.

Digo tudo isso porque um judeu humanista não pode assistir calado e indiferente o que está acontecendo no Oriente Médio. Precisamos de força e coragem para, unidos aos bons, lutar pela convivência fraterna entre dois povos irmãos.

Abaixo o fascismo!

Paz Já!

Silvio Tendler

Cineasta

4 comentários:

Bernardete disse...

Exatamente. Judeus decentes não compactuam com sionistas criminosos imperialistas!
Toda Comunidade Internacional deveria tomar providências nesse sentido e também ajudar os Palestinos que tem sido humilhados, oprimidos, injustiçados, torturados, massacrados, destruídos desde a criação do Estado de Israel em 1948.
É ainda mais espantoso, o “esquecimento” e a tentativa de apagamento da fundamentada e isenta denúncia de Gandhi sobre a injustiça e a brutalidade da ocupação da Palestina:

“O que está acontecendo na Palestina, não é justificável por nenhuma moralidade ou código de ética. Certamente, seria um crime contra a humanidade reduzir o orgulho árabe para que a Palestina fosse entregue aos judeus parcialmente ou totalmente como o lar nacional judaico.”

PALESTINA LIVRE!

Saudações

Sebastião Marques disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sebastião Marques disse...

A Vocês que odeiam Israel, convido-os a partilhar suas convicções ideológicas no Irã, no Egito, na Turquia ou qualquer outro país do Oriente Médio. Certamente terão o mesmo fim do "pacifista" anti-Israel, Vittorio Arrigoni:
.
Israel é o único país do Oriente médio que respeita às minorias. Lá você pode ser cristão, islâmico, budista, gay, ateu e ter a convicção filosófica que quiser, desde que cumpra a Lei. E claro, o fato de você ser mulher, não o traz nenhuma limitação para trabalhar e ter a sua vida em Israel.
.
Tente defender sua convicção filosófica de apoio ao comunismo no Irã. Você será morto camarada! E claro, as mulheres não têm vez...
.
Já em Israel, você está livre para seguir sua vida conforme ache melhor. Ou seja: você deveria pesquisar um pouco mais, antes publicar calúnias sobre Israel, a única nação tolerante do Oriente Médio.
.
Atenciosamente,
.
Sebastião Marques
matutando.com

alex disse...

Sebastião, obrigado pela participação, mas devo te esclarecer que você está sendo enganado pela propaganda. Israel virou uma base militar de fanáticos religiosos.

Postar um comentário